National Geographic
National Geographic

'Free Solo', documentário vencedor do Oscar, estreia na National Geographic

'Free Solo' acompanha a escalada que o americano Alex Honnold fez no El Capitan, na Califórnia; filme que ganhou o Oscar de melhor documentário será exibido neste sábada, 9

Ubiratan Brasil, O Estado de S. Paulo

08 de março de 2019 | 19h26

Foi um dos prêmios mais merecidos na última cerimônia do Oscar, dia 24 de fevereiro: a estatueta de melhor documentário foi para as mãos de quatro cineastas que suaram para filmar Free Solo. O motivo: o longa acompanha a perigosa escalada que o americano Alex Honnold fez no El Capitan, penhasco localizado no parque Yosemite, na Califórnia – um paredão de 910 metros de altura, dimensão semelhante a duas vezes e meia a do Pão de Açúcar. Detalhe: ele subiu sem cordas ou qualquer equipamento de proteção, utilizando apenas os pés, as mãos e um poderoso senso de concentração.

O documentário, de 96 minuto, estreia neste sábado, 9, no canal da National Geographic, às 21 horas. Ainda que se saiba antecipadamente que o final é feliz, é impossível não sentir tensão a cada movimento de Honnold, rapaz de 33 anos, um dos poucos no mundo a se arriscar em escaladas solo.

“Como eu estava pendurado na parede, não conseguia ver Alex, que estava abaixo, pois, se cometêssemos algum erro, poderia ser catastrófico”, disse Jimmy Chin, na entrevista coletiva em Los Angeles, ostentando seu Oscar ao lado de Elizabeth Chai Vasarhelyi, Evan Hayes e Shannon Dill

A equipe buscava registrar todos os detalhes, mas não poderia desconcentrar Honnold. Assim, o som é fundamental no documentário, com os movimentos do rapaz captados por um microfone instalado em sua bolsa de giz, material que evita o escorregar dos dedos. “Nosso interesse era captar sua respiração”, disse Elizabeth.

Experiente em registrar o trabalho de alpinistas, a equipe comandada por Chin não utilizou drones, mas contou com quatro cinegrafistas que também são escaladores e que controlavam nove câmeras estrategicamente posicionadas. Chin filmou do alto, pendurado em uma corda, enquanto Elizabeth, sua namorada, comandava a rodagem no solo.

Honnold começou a escalar ainda criança e, já adulto, abandonou a faculdade para se dedicar ao alpinismo. Viveu em uma van durante nove anos, quando desenvolveu o desapego pelas posses materiais – nem sabia que o filme disputava o Oscar. Na verdade, pouco sabia sobre a cerimônia do cinema. Mas ficou feliz com o prêmio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.