George Etheredge/The New York Times
George Etheredge/The New York Times

Fenômeno 'Pokémon GO' vira documentário que será exibido em 60 países

Jogo lançado em julho desse ano contribuiu para a reconstrução de Tokohu, área do Japão afetada pelo tsunami de 2011

EFE

08 Dezembro 2016 | 14h59

O fenômeno Pokémon Go chega à grande tela com um documentário japonês - que será transmitido em mais de 70 países de todo mundo - analisa o sucesso deste popular jogo para smartphones.

Após o sucesso de Pokémon GO, a rede de televisão privada "Fuji TV" estreará em 19 de dezembro o documentário "Como Pokémon GO mudou o mundo", confirmou à Agência Efe um porta-voz da companhia.

A história de uma criança que não saía de casa devido a uma doença, e a quem o videogame encorajou a socializar, ou a reconstrução de Tohoku, área afetada pelo tsunami de 2011, através do turismo atraído pelo Pokémon Go, são alguns dos casos analisados no documentário.

"Como Pokémon GO mudou o mundo", com versões em japonês e inglês, explora as origens do jogo desde sua concepção pelo desenvolvedor de videogames Niantic, do qual a "Fuji TV" é investidora.

O objetivo do Pokémon GO foi que as pessoas "saíssem à rua", explicou Jun Hama, produtor de "Fuji TV", em comunicado emitido pela companhia.

O documentário "mostra a essência e o extraordinário de Pokémon Go: mudou o mundo, é mais do que um videogame", acrescentou Hama.

O filme chega pouco mais de seis meses depois do bem-sucedido lançamento do game, que já tem mais de 500 milhões de downloads em nível global.

O documentário foi filmado nos escritórios do Niantic em San Francisco, assim como em outras localizações dos Estados Unidos e Japão.

A "Fuji TV" mostra hoje as primeiras imagens do trabalho na "Ásia TV Fórum and Market" de Cingapura, desde onde espera aumentar seu alcance internacional.

No entanto, a emissora japonesa já confirmou que o documentário chegará a 70 países de vários continentes, incluindo Europa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.