Fantástico apela para Liga das Mulheres

Desconhecidas tentam resolver problemas de mulherzinha em ?Supernanny feminino?

Alline Dauroiz, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2009 | 01h15

Empenhado em engatar um reality show atrás do outro, o Fantástico, da Globo, estreia neste domingo, 28, o quadro Liga das Mulheres, um Clube da Luluzinha encabeçado pela jornalista Renata Ceribelli, que promete solucionar vários problemas femininos - ou, pelo menos, fazer o que as mulheres adoram: dar pitaco nos dilemas alheios.

Baixa autoestima, acúmulo de funções, dificuldade em arranjar namorado, filhos... Tudo pode virar assunto na roda formada pela jornalista Tonha Demasi, de 45 anos, a estudante de Direito Maria Cristina Soares, de 44, a estilista Verônica Black, de 39, e a maquiadora de noivas Alessandra Grochko, de 26 anos, grávida de 6 meses.

Desconhecida, a trupe foi escolhida em testes com mais de 50 mulheres. "A princípio, pensamos em reunir diferentes idades. Mas depois, decidimos que cada uma tinha de ter uma personalidade diferente da outra", explica Renata. Assim, Tonha é a impulsiva, Maria Cristina, a prática, Verônica, a descolada, e Alessandra, a romântica.

A parte reality fica por conta das personagens, que têm sua rotina e dilemas gravados por mais de uma semana. Desde março, o jornalístico pede para que as telespectadoras relatem seus problemas no site e blog do programa. Até agora, já são mais de 8 mil histórias.

Lucilene, uma carioca de 23 anos que não se acerta com dietas e sente vergonha de se despir para o marido, inaugura a sessão de análise, que é sempre acompanhada por um especialista na área a ser resolvida.

Nesse "Supernanny" para mulheres, os casos serão acompanhados por mais de um domingo, para saber se as sugestões deram resultado.

O papo, garante Renata, não é previamente combinado, e nada tem a ver com as divagações do Saia Justa, da GNT. "Nosso objetivo é ir na contramão das revistas femininas, que ditam moda, dietas, padrões", diz. "Teremos olhar crítico sobre essa ditadura. Queremos dar aquela ajuda de amiga."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.