Divulgação
Divulgação

Família aceita palpites

Globo instala câmeras em outro clã, tendo a sustentabilidade como alvo das metas da vez

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

02 de maio de 2009 | 22h47

Lembra da família Amorim, que até faturou comercial de banco após ser filmada por um mês, na própria casa, discutindo o controle do orçamento doméstico diante das câmeras do Fantástico? Pois outra família se apresenta ao público do programa a partir de hoje, agora a fim de mostrar como lidar com as regras básicas de sustentabilidade.

A novidade no formato é que o público terá a chance de opinar sobre as prioridades a serem tomadas na casa dos Meneghini - o que não significa obediência cega por parte dos donos da casa.

"A família pode seguir a vontade do público ou não, vai depender do ritmo de vida da casa e se é possível fazer aquilo naquele momento", diz o editor do quadro, Frederico Neves. "O fundamental é que a ação não seja dirigida, não podemos chegar lá mandando. Queremos observar a família e interferir o mínimo possível na rotina", completa.

Para tanto, apenas um cinegrafista permanece na casa, por volta de 12 horas diárias, enquanto o produtor e o operador de áudio ficam do lado de fora e observam tudo por meio de microlink (sistema de transmissão de imagens para curta distância) - "mais ou menos como babá eletrônica, sabe?", diz Fred. Para suprir as outras 12 horas diárias sem a presença do cameraman ali, a Globo instala algumas câmeras na casa vigiada.

O editor atesta que já no segundo dia a família tende a esquecer que está sendo filmada e age com naturalidade.

E como a Globo escolheu a família? Cerca de dez hipóteses foram pesquisadas em São Paulo (até porque a primeira série foi no Rio), todas dentro dos padrões médios brasileiros, inclusive no comportamento - nada de extremos.

No lugar do Senhor Dinheiro, que auxiliava a família Amorim, haverá uma lista de especialistas - de água, energia, lixo e nutrição - para amparar as metas dos Meneghini. Haja sustentabilidade.

Tudo o que sabemos sobre:
TVeLazerFantásticoGlobofamília

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.