Nando Chagas
Nando Chagas

Ex-humoristas do Casseta & Planeta estreiam programa na TV Cultura

Comandado por quatro ex-Cassetas, ‘Conversa Piada’ pretende ironizar as mancadas da semana cometidas por celebridades e políticos

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

13 de outubro de 2021 | 05h00

O humorista Hélio de la Peña ainda ri quando se lembra das reuniões que fazia com os outros integrantes do programa Casseta & Planeta para definir os quadros do episódio da semana. “Nós nos divertíamos muito, mais na redação que no estúdio de gravação, onde tudo era mais sério pois tínhamos horário a cumprir”, conta ele. Pois é justamente esse clima descontraído que vai marcar Conversa Piada, programa semanal de humor que estreia neste sábado, 16, às 22 h, na TV Cultura.

“Será o programa para quem não tem programa”, brinca de La Peña, que terá a companhia de Claudio Manoel, Hubert Aranha e Beto Silva, alguns dos colegas com quem apresentou o Casseta durante 18 anos na Globo, até o encerramento em 2012. “Mas não estamos ressuscitando o Casseta, não é a volta dos Beatles, apenas mantemos seu espírito libertário para, durante a meia hora que dura o programa, apresentar uma resenha em que comentaremos os assuntos da semana – e com humor, é claro”, ressalta ele.

A estreia de Conversa Piada marca uma mudança na programação da Cultura, que terá uma série de novas atrações ao longo dos próximos meses. “Nossa intenção é redefinir o momento da emissora e reconectá-la com o DNA de uma televisão pública que, além de democrática em seus programas, seja também reconhecida pelo telespectador com o crescimento da audiência”, comenta José Roberto Maluf, presidente executivo da Cultura.

De fato, o cardápio preparado é variado em relação a temas e público-alvo, pois percorre desde a linha infantil (um dos pontos fortes na história da emissora), passando obviamente pelo humor (Denise Fraga também vai capitanear uma série cômica) até chegar às homenagens (como ao ator, cantor, compositor e apresentador Rolando Boldrin, que completa 85 anos no dia 22) e aos temas científicos.

“Pretendemos mudar a ditadura do streaming, que ganhou muito fôlego durante o período de isolamento social”, observa Eneas Carlos Pereira, autor e roteirista que é responsável pela direção de Programação da Cultura. “Claro que não temos nada contra essas plataformas, mas queremos reforçar a importância da televisão aberta, especialmente a Cultura, que é pública e pode ser assistida em todo o Brasil por meio de 156 emissoras parceiras, que atingem comunidades rurais e periféricas.” Segundo ele, além da nova programação, a Cultura vai intensificar as formas de acessibilidade da transmissão, com audiodescrição, closed caption e decodificação pela linguagem de libras.

Com a direção de Mauro Farias, Conversa Piada vai reunir os quatro humoristas do Casseta & Planeta que eram mais próximos. “Tínhamos uma rotina assídua de conversas e encontros”, conta Helio de La Peña, lembrando que cada um seguiu um caminho após o término do programa. “Mas éramos vistos como irmãos siameses – sempre que alguém me via na rua perguntava sobre os outros, como se só andássemos juntos”, diverte-se.

Outro comentário dos fãs, aliás, acabou motivando a criação do Conversa Piada. “Cansei de ouvir gente que adoraria estar na nossa reunião de pauta que, de fato, era muito engraçada. É esse clima que vamos reproduzir nesse novo programa”, comenta De La Peña, lembrando que qualquer assunto será tema das conversas, desde um detalhe do pronunciamento do presidente da República até os micos do mundo das artes e do esporte. “Faremos graça até mesmo dos políticos, cuja atuação, como sempre, tem sido uma grande piada, o que representa uma concorrência desleal para a gente.” E, mesmo que o tema seja algo que nenhum deles tenha uma opinião formada, não faltará espaço para um comentário bem humorado.

Além da resenha entre De La Peña, Claudio Manoel, Hubert Aranha e Beto Silva, Conversa Piada terá ainda dois quadros. Em um deles, a repórter Paloma Santos vai estar nas ruas (local, aliás, adorado pelos Cassetas) para ouvir comentários das pessoas. Já em Quatro Contra Um (título que resgata a vertente do humor de duplo sentido, outra marca deles), uma celebridade vai responder, por vídeo, perguntas feitas pelo quarteto de apresentadores. “Vamos ajudar no combate à polarização mandando piada para tudo que é lado”, avisa Claudio Manoel.

Com o isolamento social, aumentou o número de pessoas que passaram a se comunicar para passar o tempo. “Era uma maneira de se sentir mais próximo, especialmente pelas redes sociais, que passaram a acompanhar de perto tudo o que estava acontecendo”, conta De La Peña, lembrando que a conversa entre eles será pontuada por pequenos quadros, como pesquisas e estatísticas inéditas, o fato da semana que pode inspirar uma paródia musical, imagens de arquivo que viram piadas quando distorcidas de seu sentido por meio de uma locução ou dublagem engraçada, fotomontagens com personalidades que foram notícia na semana e até depoimentos verdadeiros ou falsos de famosos. “Vamos também recuperar os memes que fizeram mais sucesso na internet”, emenda De La Peña, contando que a gravação do programa ocorrerá às quartas-feiras. “Assim, teremos tempo não apenas para fazer a edição como também para colocar notícias mais quentes.

De uma certa forma, o grupo se volta para o início de sua carreira, nos anos 1980, quando editaram a revista Casseta Popular e o jornal tabloide O Planeta Diário, publicações em que eles faziam humor sobre tudo. “Ontem como hoje, dificilmente a gente leva a sério qualquer assunto”, explica De La Peña – até mesmo a mudança de emissora, como bem observa Hubert: “Éramos globais e agora somos culturais”.

Aliás, nem mesmo o colega escapa de ser inspiração para uma graça. “Vamos trazer conversas como as dos taxistas, que sempre entendem de qualquer assunto. Será nosso serviço de Hubert”, fala De La Peña, gracejando sobre o conhecido aplicativo de transporte. “O programa vai trazer de volta o componente do humor à emissora”, acredita Eneas de Carlos Pereira, diretor de Programação da TV Cultura. “Também vai resgatar a origem desses apresentadores, que surgiram justamente a partir da crônica bem humorada das notícias.”

ATILA IAMARINO, EM PROGRAMA DE CIÊNCIA

Biólogo é um dos destaques da Cultura, que terá ainda Denise Fraga e homenagem a Rolando Boldrin

A nova programação da TV Cultura vai entrar no ar ao longo dos próximos meses, atingindo até setembro de 2022, quando deve estrear a série sobre os 200 anos da proclamação da Independência, com direção de Luiz Fernando Carvalho. “Sem desconsiderar a importância do passado, estamos de olho no futuro”, observa José Roberto Maluf, presidente executivo da emissora. “E vamos privilegiar todos os ramos do conhecimento, cumprindo a missão de uma TV pública”, continua o diretor de Programação, Eneas Carlos Pereira, autor e roteirista com larga experiência na produção independente e TV aberta.

Assim, em seguida à estreia de Conversa Piada, retorna um repaginado Entrelinhas, no dia 19, programa semanal de literatura sob o comando do crítico Manuel da Costa Pinto, que vai abrir espaço também para HQs, Fan Fics e conteúdo infantojuvenil e online.

No dia seguinte, é a vez de Agora Vai!, em que Rafael Cortez vai reunir estudantes universitários do País, recuperando uma tradição da Cultura, que já teve grandes programas dirigidos aos jovens, como Quem Sabe, Sabe! e É Proibido Colar.

Já no dia 23, às 22h30, estreia um programa sugerido por José Roberto Maluf, Último Pouso, série em seis episódios que reconta a história de grandes companhias aéreas brasileiras e que hoje estão extintas, como Varig, Cruzeiro do Sul, Vasp, Transbrasil, Real e a saudosa Pan Air do Brasil.

Ainda em novembro, a emissora vai prestar homenagem a Rolando Boldrin, que completa 85 anos. Assim, além de um show gravado em sua cidade natal, São Joaquim da Barra (SP), haverá o lançamento de um livro com seus causos e um documentário a ser dirigido por João Batista de Andrade. “Com isso, ele retorna à emissora em grande estilo”, observa Pereira.

Dezembro terá mais estreias, como o Jornal da Ciência, apresentado pelo biólogo Atila Iamarino, além da celebração dos dez anos do infantil Quintal da Cultura. Ainda neste mês será apresentado Auto do Brasil, ambiciosa e esperada criação multimídia de Carlito Camargo, que partiu de uma canção de Aldir Blanc para contar a saga de um menino de morro. “Haverá encenação no teatro e também projetada”, explica ele.

Já em 2022, em fevereiro, chega Semana de 22, programação especial sobre o centenário da Semana de Arte Moderna, que vai contar com exibição de filmes clássicos (como Macunaíma) e da série de minidocumentários 22 – A Semana que Quase Ninguém Viu, mas o Brasil Jamais Esqueceu. A curadoria do projeto é do jornalista Miguel de Almeida. Finalmente, em março, chegam Exponencial, voltado para o tema da inovação, e Atriz de Plantão, humorístico comandado por Denise Fraga.

DESTAQUES:

Conversa Piada

Resenha humorística com Hélio de La Peña, Claudio Manoel, Hubert Aranha e Beto Silva.

 

Jornal da Ciência

Programa semanal com apresentação do biólogo Atila Iamarino.

 

Atriz de Plantão

Humorístico que será comandado por Denise Fraga e dirigido por Luiz Vilaça.

 

Auto do Brasil

Espetáculo multimídia para o  

Natal, inspirado em letra de  

Aldir Blanc.

 

Último Pouso

Documentário sobre companhias aéreas extintas, como Varig.

 

Agora Vai!

Rafael Cortez comanda programa com estudantes universitários do Brasil.

Tudo o que sabemos sobre:
TV Cultura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.