Reprodução Instagram/ @montenegrotalentosoficial
Reprodução Instagram/ @montenegrotalentosoficial

Eva Wilma aparece em vídeo após 21 dias internada

A atriz de 87 anos teve pneumonia e recebeu alta no último domingo, 31

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2021 | 11h16

Após passar 21 dias no hospital com pneumonia, a atriz Eva Wilma apareceu em um vídeo para dizer que está recuperada e agradecer o carinho do público. A atriz de 87 anos ficou internada de 10 de janeiro até o domingo, 31, e chegou a passar nove dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com dificuldade de respirar. 

Parecendo totalmente recuperada, Eva Wilma falou com seus fãs. "Olá. Raramente estou aqui para conversar assim diretamente com vocês. Agradecer muito a toda equipe do Vila Nova Star, o hospital. Aos médicos maravilhosos. E agradecer a vocês todos, que me mandaram mensagens encorajadoras e muito bonitas, que me ajudaram muito. Podem ter certeza. De todo o meu coração, obrigada, obrigada e obrigada! E vamos juntos", disse no vídeo publicado nas redes sociais do agenciador Marcus Montenegro.

O clínico geral Roberto Zeballos, que cuidou da atriz durante a internação, falou sobre a sua recuperação. "Eu quero dizer que o que mantém as pessoas vivas é a vontade de viver. E ela, apesar dos seus 87 anos, é uma pessoa que tem muita alegria de viver. Isso ajuda muito o nosso tratamento. Então a recuperação dela, graças a toda uma equipe, a recuperação dela foi brilhante", disse em entrevista ao G1.

Eva Wilma testou negativo para Covid-19. O motivo da internação foi uma pneumonia agravada por problemas no coração. "Ela teve uma pneumonia, sobrecarregou o coração, que já estamos tratando há alguns anos, e por conta disso ela ficou internada. A gente tratou a pneumonia, ajustamos as medicações do coração e ela está em uma boa fase de melhora. Deve melhorar cada vez mais", explicou Zeballos. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Eva Wilmapneumoniarede socialmédico

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.