'Eu a-do-ro Ugly Betty'

De volta à tela para comandar o Roda Viva, na TV Cultura, jornalista passa longe da sisudez

Cristina Padiglione, O Estado de S.Paulo

31 de maio de 2008 | 21h44

Desde que a internet escancarou a gargalhada de Lillian Witte Fibe noticiando a prisão de uma velhinha que traficava Viagra - a cena é hit no YouTube -, a massa soube que a ex- âncora de telejornal da Globo se permite rir sem perder o crédito. E enquanto a TV continuava a martelar certa vergonha de se emocionar na hora da notícia, Lillian se atreveu na web, via Terra e UOL, de onde saiu em 2006.Agora, pela primeira vez em 35 anos de profissão, Lillian trabalhará longe do expediente diário. A chegada ao comando do Roda Viva, da TV Cultura, no dia 9, marca também sua estréia em TV pública. Assim como quem não carece de ensaio para se posicionar, Lillian disse sim ao convite da Cultura, foi até a Alemanha para rápidas férias com o marido, o também jornalista Alexandre Gambirasio, e voltou na semana passada, pronta para assumir o posto.Magrinha, ao contrário do que ela, e só ela, jura ver no seu espelho, Lillian recebeu a jornalista do Estado em sua casa, no Morumbi, de moletom e tênis (a foto ao lado foi feita depois). Eis um resumo do nosso tricô:Você já fez esse papel de mediadora que lhe espera no Roda Viva?Já tive essa experiência, por incrível que pareça. Foi quando eu bati a cara na televisão pela primeira vez, no Crítica e Autocrítica. É aquela coisa de andar de bicicleta, que eu não sei andar de bicicleta (risos)... O Markun (Paulo, presidente da Fundação Padre Anchieta) falou, e eu concordo, em dar mais voz ao telespectador. A minha preocupação, num primeiro momento, é perguntar o mínimo possível, pontuar o máximo possível e dar mais voz ao telespectador. A minha sensação é que, ao não se sentir minimamente representado, o telespectador, que é convidado a fazer perguntas ao vivo, fique tão frustrado que não volte ao programa.Tem visto o programa?Fazia tempo que eu não via. Confesso que estou mais na TV fechada.O que você tem visto?Fora o vício da gente em BBC e CNN, ainda mais com as primárias das eleições americanas, tem as séries... Eu a-do-ro Grey?s Anatomy, Desperate Housewives e (quase se contorcendo) Ugly Betty.Ugly Betty???Eu adoro, confesso! A americana é muito bem-feita, a colombiana a gente via que era fraca, mas a americana é muito bem editada, rica na edição gráfica, desde a vinhetinha até a produção, nos núcleos de personagens, acho muito inteligente. Já tem idéias de quem gostaria de botar no centro do Roda?Eu gostaria de ver primeiro como é que um governo do PT está tratando a TV Cultura em relação a dar entrevistas. Mas seria legal a gente levar a Dilma (Roussef, ministra da Casa Civil), o próprio Lula...É sua estréia em TV pública?Conversei sobre isso com o Markun. Pelo que ele me explicou, a Fundação Padre Anchieta tem um estatuto que garante a liberdade editorial. E tem o formato do programa, que recebe gente do Estado, da Veja, da Folha, do Globo. São perguntas de vários veículos, a forma blinda o programa. Você disse que estava acima do peso. Isso é obsessão?Pelo amor de Deus, tenho balança, tenho espelho e tenho roupa: contra a matemática não se pode brigar. Engordei na Alemanha, comi creme de chantilly para o resto da minha vida. É notório que a gente, quanto mais velho fica, mais lento é o metabolismo. Você pratica pilates todo dia (a camiseta dela estampa frase sobre pilates)?Não, pilates faço duas vezes por semana porque é muito caro! E agora só não fui para o spa do Guarujá, que vou sempre, porque tinha muita coisa para resolver. Ali fico dez, 12 dias, comendo 300 calorias por dia.Mas 300 calorias é nada!É nada! Mas aí você entra em cetose (quando o organismo, já sem carboidratos, usa os depósitos de gordura como fonte energética) e não sente fome, juro, é ótimo! Tenho um apartamentinho no Guarujá, então faço spa-day, que sai metade do preço, e durmo no apartamento.Você é muito econômica. Pode-se dizer que é "mão-de-vaca"?Não é que eu seja mão-de-vaca, mas sou prudente. Nunca fiz dívida na minha vida.

Tudo o que sabemos sobre:
lilian witte fibeugly betty

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.