Estúdio possui equipamento de US$ 2 mi

Equipe do 'CSI' possui aparelhos que nem mesmo a polícia possui, por serem muito caros

Etienne Jacintho, O Estado de S.Paulo

24 de janeiro de 2009 | 22h31

Um equipamento para análise de DNA que está nos laboratórios dos CSIs de Las Vegas e de Miami custa, em média, US$ 2 milhões. É o brinquedinho mais caro dentre tantos outros aparelhos de verdade que fazem parte da cenografia dos laboratórios da trilogia CSI. "Temos equipamentos que nem mesmo a polícia de verdade possui por serem muito caros", afirma um dos produtores de CSI, durante uma visita do Estado pelo laboratório de Gil Grissom.  Veja também:Os últimos passos de Gil GrissomEle será motivo de piadaMaquiador revela os segredos dos defuntosNa sala de autópsia, um susto. O produtor abre uma das gavetas onde ficam os defuntos e surge uma cabeça. "Não se assuste, às vezes deixamos umas partes de corpos por aqui." O produtor abre outras duas gavetas que guardavam pernas e braços. Ele explica que apenas algumas gavetas, as centrais, são de verdade. As outras são falsas. De resto, a sala é completamente "decorada" com aparelhos reais. A maca para realização de autópsias, a iluminação, os instrumentos e o monitor. O mesmo se repete nos outros ambientes do laboratório. Até mesmo aqueles computadores que encontram combinações de digitais nos bancos de dados da polícia são reais - claro que eles não têm acesso a esse arquivo e os resultados são fictícios!

Tudo o que sabemos sobre:
CSINova temporadaANX

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.