Estréias imperdíveis

* Californication ganha pontos por seus diálogos picantes e impublicáveis, porém inteligentes. Hank Moody, o escritor interpretado por David Duchovny, consegue causar repulsa - às vezes ele é insuportavelmente grosso e baixo - e adoração ao mesmo tempo. Com certeza, poucas mulheres resistiriam a seu charme. Imperdível para quem não se ofende com linguagem chula e situações obscenas. Quem diria que o moço estranho de Arquivo X guardasse tanta testosterona. A boa notícia é que a série já garantiu uma segunda temporada. Warner, terças, 22h * Ugly Betty é o grande lançamento da Sony para a temporada e segue uma linha completamente diferente de Californication. A série da atriz America Ferrera, que conquistou o mundo com sua interpretação da garota que sofre preconceito por ser feia, é uma atração que não ofende ninguém, diverte e conta com vilões que são uma piada. O figurino é ótimo e Betty é a heroína do momento, causando empatia no público. Quem acha que a série produzida por Salma Hayek é igual à novela colombiana, está enganado. Ugly Betty tem uma pitada de O Diabo Veste Prada. Sony, quartas, 20h * Este ano foram produzidas poucas sitcoms mas, apesar de o gênero estar perdendo espaço, algumas boas surpresas apareceram nessa safra. Samantha Who? é um exemplo disso. Como é impossível não adorar a eterna Kelly Bundy, é redundante falar que a atriz Christina Applegate está sensacional na atração que mistura a série My Name is Earl com o filme Enquanto Você Dormia e sem deixar de ser original - sim, isso é possível. Outro trunfo da série foi escalar o bonitão Barry Watson (ex-What About Brian). Samantha Who? também já tem sua segunda temporada garantida. Sony, segundas, 20h30 * Outra grande surpresa na área das sitcoms é The Big Bang Theory que, mesmo com elenco pouco conhecido do público, ganhou uma segunda temporada. Os protagonistas são Leonard e Sheldon, dois nerds nem um pouco charmosos, que despejam no telespectador uma porção de falas absurdas! A graça está na racionalização de tudo, até mesmo das emoções e dos sentimentos. The Big Bang Theory é o melhor exemplo dessa onda de nerds na telinha. Além dos protagonistas, outros dois nerds e uma vizinha bonitona - e meio burrinha - garantem muitas risadas. Warner, terças, 20h * Brothers and Sisters é um dramalhão de qualidade. Sally Field chorou tanto que até ganhou um Emmy. A série pode ter altos e baixos - há episódios incríveis e outros mais mornos -, mas mantém assuntos variados em pauta: política, guerra, traição, maternidade, relacionamentos, sexualidade... Fora que é divertido ver Calista Flockhart, a Ally McBeal, no papel de uma republicana fervorosa e ainda ver Ron Rifkin, o vilão de Alias, todo compreensivo - no final desta temporada, a série vai explorar a possível homossexualidade de seu personagem. Universal, quartas, 23h

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.