Especial de Natal do Porta dos Fundos não tem graça, mas vale cada minuto

'Te Prego Lá Fora' se perde em piadas manjadas e no exagero da correlação entre mau comportamento e sexualidade; veja outras dicas de produções natalinas para assistir no streaming

Simião Castro - O Estado de S.Paulo

Acaba rápido a graça do novo especial de Natal do Porta dos Fundos. Em formato de animação neste ano, o desenho começa forte e arranca gargalhadas já no primeiro minuto. Mas para por aí.

A sempre polêmica produção tradicionalmente satiriza o cristianismo e tira sarro de Jesus. Óbvio, o Brasil é um dos países com mais cristãos no mundo. Natural escolher esse alvo para rir de si mesmo, embora não seja o único.

O Porta já zoou religiões de todas as matrizes. O problema não é este. A graça se perde em piadas manjadas e no exagero da correlação entre mau comportamento e sexualidade.

Continua após a publicidade

Mesmo assim, os 30 minutos ainda valem bastante a pena. E são, evidentemente, para maiores de 18 anos.

'Te Prego Lá Fora': Jesus (Rafael Portugal) e Lázaro (Fábio de Luca) são personagens do Especial de Natal do Porta dos Fundos Foto: Porta dos Fundos

Papéis de gênero

Em Te Prego Lá Fora, Fábio Porchat e companhia se superam na crítica ácida aos padrões de gênero. Destaque para o exercício de imaginar o próprio futuro, feito pelos alunos da escola ‘Eva e Adão’, onde se passa a história.

E a menção à possibilidade de Messias ser mulher. Chacota pura.

Ódio e Amor

No especial, encontramos um Jesus de 14 anos, mudando de escola por não ter se adaptado à anterior. “É só evitar de fazer milagre”, diz Maria, após a hilária cena da natação.

É um esforço de ver o lado humano – e adolescente – do filho de Deus, como disse Porchat em entrevista ao Estadão.

Fanatismo

Tamanha é essa contradição que o especial começa com um aviso de que trata-se de obra de sátira religiosa, que não retrata fielmente nem eventos históricos ou bíblicos. E que não representa as convicções e opções religiosas dos produtores e atores. O ‘disclaimer’ se fez necessário evidentemente em razão do ataque incendiário sofrido pela produtora no ano passado por fanáticos religiosos – os quais também são alvo do filme. Não se irrite no Paramount+

Romance natalino

Em outro tom, esta é aquela inconfundível comédia romântica de Natal, que passa na Sessão da Tarde ou na Temperatura Máxima. Amigos vão passar as festas na casa de um deles, aparece alguém para arrebatar o coração da personagem principal. Mas só até ela se dar conta de que amava o amigo o tempo todo. Exceto que, em Um Crush para o Natal, o protagonista é o típico homem-gay-pai-de-planta-santa-cecilier. Historinha de amor fofa, hilária e de uma representatividade divertida. Veja como toda família deveria ser na Netflix.

Ladrão Noel

Um ETzinho que só aprendeu a roubar cai na Terra para cumprir um plano maléfico de tomar tudo dos humanos. Até ser conquistado pelo espírito do Natal e reencontrar as cores da própria espécie. O X do Natal é um continho para ver com as crianças na Netflix. 

Clássico Atemporal

Esqueceram de Mim, um e dois, são pedidas obrigatórias de Natal. É só isso mesmo a nota. Na Disney+.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Especial de Natal do Porta dos Fundos não tem graça, mas vale cada minuto

'Te Prego Lá Fora' se perde em piadas manjadas e no exagero da correlação entre mau comportamento e sexualidade; veja outras dicas de produções natalinas para assistir no streaming

Simião Castro - O Estado de S.Paulo

Acaba rápido a graça do novo especial de Natal do Porta dos Fundos. Em formato de animação neste ano, o desenho começa forte e arranca gargalhadas já no primeiro minuto. Mas para por aí.

A sempre polêmica produção tradicionalmente satiriza o cristianismo e tira sarro de Jesus. Óbvio, o Brasil é um dos países com mais cristãos no mundo. Natural escolher esse alvo para rir de si mesmo, embora não seja o único.

O Porta já zoou religiões de todas as matrizes. O problema não é este. A graça se perde em piadas manjadas e no exagero da correlação entre mau comportamento e sexualidade.

Continua após a publicidade

Mesmo assim, os 30 minutos ainda valem bastante a pena. E são, evidentemente, para maiores de 18 anos.

'Te Prego Lá Fora': Jesus (Rafael Portugal) e Lázaro (Fábio de Luca) são personagens do Especial de Natal do Porta dos Fundos Foto: Porta dos Fundos

Papéis de gênero

Em Te Prego Lá Fora, Fábio Porchat e companhia se superam na crítica ácida aos padrões de gênero. Destaque para o exercício de imaginar o próprio futuro, feito pelos alunos da escola ‘Eva e Adão’, onde se passa a história.

E a menção à possibilidade de Messias ser mulher. Chacota pura.

Ódio e Amor

No especial, encontramos um Jesus de 14 anos, mudando de escola por não ter se adaptado à anterior. “É só evitar de fazer milagre”, diz Maria, após a hilária cena da natação.

É um esforço de ver o lado humano – e adolescente – do filho de Deus, como disse Porchat em entrevista ao Estadão.

Fanatismo

Tamanha é essa contradição que o especial começa com um aviso de que trata-se de obra de sátira religiosa, que não retrata fielmente nem eventos históricos ou bíblicos. E que não representa as convicções e opções religiosas dos produtores e atores. O ‘disclaimer’ se fez necessário evidentemente em razão do ataque incendiário sofrido pela produtora no ano passado por fanáticos religiosos – os quais também são alvo do filme. Não se irrite no Paramount+

Romance natalino

Em outro tom, esta é aquela inconfundível comédia romântica de Natal, que passa na Sessão da Tarde ou na Temperatura Máxima. Amigos vão passar as festas na casa de um deles, aparece alguém para arrebatar o coração da personagem principal. Mas só até ela se dar conta de que amava o amigo o tempo todo. Exceto que, em Um Crush para o Natal, o protagonista é o típico homem-gay-pai-de-planta-santa-cecilier. Historinha de amor fofa, hilária e de uma representatividade divertida. Veja como toda família deveria ser na Netflix.

Ladrão Noel

Um ETzinho que só aprendeu a roubar cai na Terra para cumprir um plano maléfico de tomar tudo dos humanos. Até ser conquistado pelo espírito do Natal e reencontrar as cores da própria espécie. O X do Natal é um continho para ver com as crianças na Netflix. 

Clássico Atemporal

Esqueceram de Mim, um e dois, são pedidas obrigatórias de Natal. É só isso mesmo a nota. Na Disney+.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.