'Escalar atores novos oxigena a TV'

Coube ao repórter do Estado fazer a última entrevista com a atriz Andréia Horta, protagonista de Alice, na coletiva da HBO para anunciar a série. Após mais de quatro horas falando com jornalistas, fomos educados e lançamos: "Andréia, a que pergunta você não agüenta mais responder?" A mineira de Juiz de Fora rapidamente rebateu, com uma careta e um sorriso: "Se eu sou a Alice também..." Droga! E não é que essa era a minha primeira pergunta?Então... Você é ou não é?(Risos) Quando terminei de gravar (a minissérie) JK e ainda não tinha sido contratada pela Record, eu vendia poesia na rua. Acho que todo mundo que um dia se descobriu adulto se questionou se a vida era só aquilo que vinha sendo há tantos anos, se havia outra maneira mais irresponsável de ser feliz... Alice se perde, pergunta, se encanta, fica ridícula, trai, cai e não pára de andar.E o que te conquistou em São Paulo?Primeiro a arquitetura cinza meio prata meio pichada, um céu nublado, prédios gigantes... Chegar de avião em São Paulo é um arrebatamento no meu peito, acho lindo demais. São Paulo foi minha vida real, me formei aqui, meus melhores amigos moram aqui. São Paulo é libertário, inteligente, cultural, caótico.O Karim e o Sérgio disseram que se sentiram fazendo cinema com Alice, não TV. E você?Um pouco dos dois. A linguagem foi de cinema. Já tinha o roteiro pronto, eu sabia onde ia a personagem. Na televisão você nunca sabe para onde o personagem vai, o que é um grande aprendizado.Apesar de estar na televisão (ela vive Beatriz em Chamas da Vida, da Record), você é um rosto novo e já é protagonista.Isso não é ótimo? Como já ouvi, escalar atores desconhecidos em Alice oxigena a TV. Grande parte do elenco não é reconhecido no shopping. Curiosidade masculina: você nunca vai usar sutiã em Alice? Hummm... Não!Faz parte da construção da sua personagem?(Risos) Foi uma sugestão do Karim. Mas, olha, eu apareço de sutiã no terceiro episódio. É que esse foi dirigido pela Márcia!

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.