Errou? A web agradece

Tombos, gafes e micos: a internet é implacável com os tropeços que a TV não pode mais apagar

Keila Jimenez, O Estado de S.Paulo

17 de maio de 2008 | 22h29

A TV aprendeu a rir dos seus erros, e a web, a faturar com eles. Escorregões, incidentes, gafes e micos da programação que virariam lixo em qualquer ilha de edição ganharam status de estrela nos portais de vídeos como o YouTube. Em uma TV acostumada a apagar os seus clássicos, nada melhor do que "álbum" de memórias implacável, em que nenhum momento, bom ou ruim, escape.   Veja também:'Não me concentro de propósito'Pisadas no YouTubeA musaNinguém quer saber das peripécias de Ana Maria Braga pelo mundo para o Mais Você da Globo. Ana faz sucesso mesmo na internet é com seus ataques de riso, tombos, confusões, pratos que quebram, receitas que queimam, bolos que desmoronam.Um dos vídeos mais acessados da loira é o de quando um poodle gigante, e mal educado, resolveu fazer xixi nela durante uma matéria sobre cachorros. Em outro, Ana insiste em chamar de "doce" e, na seqüência, de "vela", o que seria então um sabonete. O clássico vídeo da minhoca (nos primeiros dias do programa na Globo, uma minhoca aparece u na salada que Ana ensinava a fazer) também é hit."Acho o máximo cada vez que vejo uma brincadeira dessas virar hit na internet. Vejo que cumpro meu papel de entretenimento e o riso é uma das melhores formas de comunicação. O improviso faz parte desta dinâmica do programa ao vivo", fala Ana Maria.Palmirinha, da TV Gazeta, que o diga. Alvo do CQC (o programa da Band adora as pérolas da culinarista) Palmira Onofre, de 76 anos, troca idéias com o ponto eletrônico, conta causos de família para a diretora do outro lado das câmeras, esquece palavras, confunde nomes... Tudo isso está mais do que registrado e acessado na web. "Quê? Onde? Não entendi", Palmirinha solta, respondendo à voz no ponto eletrônico, que só ela ouve. Para o telespectador, papo de maluco, que diverte."Eu converso muito com a minha diretora no ar, ela é minha companheira, ué! Não ligo que isso vá parar no computador", fala Palmirinha, que nunca acessou a web. "É sinal que as pessoas me prestigiam", completa.Entre as "falhas nossas" virtuais preferidas estão cenários que caem, ataques de risos e até impropérios soltos nos sérios jornalísticos. Tombos de apresentadores e erros de gravação em novelas - já muito bem aproveitados pelo Vídeo Show - também conquistam os internautas. Mas nada comparado com as gafes espontâneas, aquelas que saem assim, sem esforço.Nessas, Luciana Gimenez (RedeTV!) é expert e não se abala. Pelo contrário, assim como a web, transforma o erro em um acertado negócio. Afinal, errar é humano, e o espectador adora.

Tudo o que sabemos sobre:
luciana gimenezgafesyoutube

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.