Divulgação
Divulgação

Epidemia zumbi de 'The Walking Dead' é culpa de 'Breaking Bad'? Teoria divide os fãs das séries

Suposta conexão indica que a fabricação de metanfetamina de Walter White foi apenas o começo do pesadelo de Rick Grimes

O Estado de S. Paulo

07 de novembro de 2016 | 10h55

Parece que há muito mais em comum no mundo de Walter White e Rick Grimes. Trata-se de uma teoria, dessas mais malucas que a internet pode criar e ajudar a espalhar, mas é no mínimo curiosa. 

A popularidade da teoria é tamanha que o próprio canal oficial da Netflix resolveu surfar nessa onda com uma animação na qual é explicada a teoria sobre a conexão entre as séries Breaking Bad e The Walking Dead.

A ideia central é que a metanfetamina criada por Walter White, o protagonista da primeira, foi responsável pela epidemia zumbi que assola o mundo da segunda.

Há três principais pontos que sugerem conexão entre as duas séries:

1) No segundo episódio da primeira temporada de The Walking Dead, Glenn rouba um Dodge Challenger para fugir dos zumbis. Já no sétimo episódio da quarta temporada de Breaking Bad, Walter White precisa devolver o Dodge Challenger que comprou para seu filho à pedido de Skyler, que não quer que o marido levante suspeitas. A esposa pede a ele que procure o gerente chamado Glenn para devolução. No final das contas, Walter coloca fogo no carro, mas não se sabe o que acontece com o veículo em seguida, se ele fica abandonado ou é recuperado e passa por reparos. Será o mesmo carro usado por Glenn para a fuga? 

2) Na série Breaking Bad Walter, White produz uma metanfetamina muito pura e que possuía uma coloração azul. O cristal azul, como ficou conhecido, não se limitou apenas à série. No segundo episódio da segunda temporada de The Walking Dead a droga aparece entre as coisas de Merle, o irmão de Daryl, que aparentemente era traficante antes da epidemia zumbi.

3) Quando Daryl retira um medicamento para T-Dog de um saco, era possível ver os cristais azuis do fundo dele. No episódio 12 da quarta temporada, Daryl descreve o fornecedor de drogas de seu irmão: um cara branco, pequeno, esquisito e que dizia: "Eu vou te matar, bitch!". Será que ele falava de Jesse Pinkman?

Assista: 

E aí? Parece verdade para você? 

Tudo o que sabemos sobre:
NetflixWalter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.