Divulgação
Divulgação

Emmy Internacional consagra América do Sul; Brasil ganha 2 prêmios

'O Astro' e 'A Mulher Invisível', ambas da TV Globo, receberam o prêmio de melhor novela e melhor programa de comédia, respectivamente

Reuters

20 Novembro 2012 | 10h23

NOVA YORK - A lenda da televisão Norman Lear e o veterano ator Alan Alda receberam honras especiais no prêmio Emmy Internacional na segunda-feira, enquanto a programação da América do Sul dominou a competição, com Argentina e Brasil ganhando dois Emmys cada.

Os prêmios do Brasil foram para a novela O Astro e a série A Mulher Invisível, ambas da TV Globo.

Lear, mais conhecido como o criador da comédia Tudo em Família, que estreou nos anos 1970, em uma época de revolução social e abordou questões como raça e direitos das mulheres, disse que "o mundo irá, e precisará se juntar através das artes" ao aceitar a homenagem.

Alda prestou homenagem aos "homens e mulheres nas tendas do hospital", referindo-se a médicos da vida real que se esforçam para tratar feridos de guerra.

A Argentina venceu nas categorias de melhor atriz e ator, com Cristina Banegas e Dario Grandinetti.

França, Alemanha e Austrália conquistaram um Emmy cada país.

(Por Chris Michaud)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.