Frederic J. BROWN / AFP)
Frederic J. BROWN / AFP)

Emmy 2019 foi palco de mensagens políticas e de defesa por igualdade

Vencedores falaram de salários igualitários e em defesa de pessoas trans durante a premiação

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2019 | 09h21

As atrizes Michelle Williams, Alex Borstein e Patricia Arquete aproveitaram o discurso de vitória na premiação do Emmy para falar de causas sociais e de igualdade, ontem, 22, em Los Angeles.

Michell venceu como melhor atriz pela interpretação em Fosse/Verdon e comentou a política de salário entre homens e mulheres. Na FX Networks, ela recebeu o mesmo salário que o protagonista masculino da série, Sam Rockwell. "Obrigada por me pagarem o mesmo. Por isso, da próxima vez que uma mulher – e em especial uma mulher de cor, que ganha 52 centavos por cada dólar que um homem branco com o mesmo emprego recebe, ouçam o que ela tem dizer", apelou a atriz.

Já Borstein defendeu os imigrantes, um dos temas que causa divisão no EUA. "A minha mãe e avó eram imigrantes, sobreviventes do Holocausto", disse. A atriz venceu o Emmy de melhor atriz coadjuvante na série de comédia por The Marvelous Mrs. Maisel. "A minha avó estava na linha de tiro para ser morta e atirada numa vala. Ela perguntou: ‘o que acontece se eu sair da linha?', ele disse: ‘não tenho coração para te alvejar, mas alguém o fará', e ela saiu da linha", contou Borstein. "Por causa isso, eu e os meus filhos estamos aqui. Portanto, saiam da linha, meninas", afirmou.

Patricia defendeu o fim da perseguição e preconceitos contra transexuais. "Estou grata por trabalhar e porque aos 50 estou a fazer os melhores papéis da minha vida, mas no meu coração estou muito triste", disse a atriz. "Perdi a minha irmã Alexis e as pessoas trans continuam a ser perseguidas", afirmou.

O ator Billy Porter inaugurou a premiação como o primeiro homem assumidamente gay a ganhar um Emmy, na categoria melhor atoer em série dramática (Pose).

Tudo o que sabemos sobre:
Prêmio Emmysérie e seriado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.