Divulgação
Divulgação

Emissoras cancelam participação de Bill Cosby após acusação de abuso sexual

NBC abandonou produção de um novo programa liderado pelo ator

EFE

20 de novembro de 2014 | 08h30

A rede de televisão americana NBC anunciou nesta quarta-feira, 19, que abandonou a produção de um novo programa de comédia liderado pelo ator Bill Cosby, que foi acusado de abusos sexuais por várias mulheres nos últimos dias.


A decisão, sobre a qual a emissora não deu detalhes, segue a tomada na terça-feira pelo Netflix, que adiou o lançamento de um programa especial previsto para este mês por ocasião do 77º aniversário de Cosby.



Os cancelamentos ocorrem pouco depois de a atriz Janice Dickinson ter dito que o popular ator abusou dela, tornando-se assim a terceira mulher nas últimas semanas a fazer acusações similares.


Cosby, que se negou a falar sobre esses casos, teve que lidar com outras acusações de abuso sexual ao longo de sua carreira e sempre as negou taxativamente.


A polêmica coincide com o retorno às telas e aos palcos do ator veterano. Cosby tem previstas dezenas de atuações nos Estados Unidos para os próximos meses e tinha nas mãos vários projetos para a TV.


No caso da NBC, o programa estava ainda em uma fase embrionária, mas era muito esperado por representar o retorno de Cosby à emissora na qual brilhou e se transformou em um dos personagens mais populares da televisão americana.


Carreira. O premiado ator e comediante Bill Cosby estourou na tevê mundial durante os anos 80, quando produziu e estrelou um dos maiores sitcom da época, o The Cosby Show. O programa foi ao ar em oito temporadas de 1984 a 1992 e mostrava as experiências e situações de uma influente família negra dos Estados Unidos. 




Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.