Em defesa de Hank Moody

Há quem não goste, mas Californication merece o Globo de Ouro de melhor série cômica. Na verdade, não entendo por que a metralhadora verbal de Hank Moody incomoda tanto, afinal, as pessoas aceitam as armas e tiros que dominam a telinha. Quem é mais violento e agressivo? Jack Bauer ou Hank Moody? Enfim, Hank é bruto e suas falas, sujas, mas a série é incrível! Só não ficarei arrasada se Californication perder para Pushing Daisies - que será exibida na Warner, no ano que vem e vale muito a espera. As outras concorrentes são 30 Rock, Extras e Entourage, que é bacanérrima. David Duchovny concorre na categoria de melhor ator e adivinha? Claro que minha torcida é para ele. Qualquer pessoa que passe de nerd alienígena para escritor charmosão - e com credibilidade -merece todos os prêmios! Tudo bem, admito que meu lado mulherzinha fala alto nesse quesito... Afinal, Rick Gervais, Steve Carrell e Alec Baldwin são ótimos e divertidos, mas falta o charme! Já na categoria melhor atriz, meu voto é de fã: Christina Applegate, pelo conjunto da obra. Quer dizer, por Married with Children, uma das séries mais bacanas de todos os tempos. Eu sei, isso é muito nerd, mas o que posso fazer? Fora que Samantha Who? junto com The Big Bang Theory, Californication e Pushing Daisies são as boas novas comédias da temporada. A loira, que não é mais burra, merece se dar bem! Chega de premiar America Ferrera! Cansei de ver Ugly Betty fazer discurso... E Mary Louise Parker também já ganhou seus merecidos troféus pela maravilhosa Weeds. Só não entendo o que o nome de Tina Fey faz nessa lista!

Etienne Jacintho, O Estado de S.Paulo

23 de dezembro de 2007 | 00h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.