Lourival Ribeiro/Divulgação
Lourival Ribeiro/Divulgação

Eliana busca o novo fenômeno da internet

Apresentadora lança, no site de seu programa no SBT, versão de projeto do YouTube para premiar vídeo inédito

João Fernando, O Estado de S. Paulo

12 de agosto de 2013 | 19h08

Em vez de dar uma festa, Eliana vai comemorar os 25 anos de carreira – dos quais quatro correspondem à sua segunda passagem pelo SBT – com mais trabalho. No dia 25 deste mês, o site do seu programa, que leva o nome da loira, vai abrir inscrições para o quadro Fenômenos do YouTube, que vai dar um prêmio de R$ 50 mil para quem fizer um vídeo inédito sobre qualquer assunto para ser avaliado por internautas e um júri.

“As pessoas pensam que a internet pode prejudicar a televisão. Nós, do SBT, vemos as duas como complementares”, disse a apresentadora, ontem, na sede paulistana do Google. O quadro é uma adaptação do projeto alemão YouTube Secret Talents, produzido pelo portal de vídeos em parceria com a Endemol, produtora de formatos como o Big Brother. Esta é a primeira vez que ele será feito para uma emissora de televisão.

“O Programa Eliana é o mais acessado no site do SBT. Por isso, no ano passado, a gente criou a Rede da Fama, uma rede social”, conta Ariel Jacobowitz, diretor da atração. Segundo ele, o objetivo do novo quadro não é lançar mais um artista no mercado, mas encontrar um vídeo que se espalhe pela internet. “A gente quer um fenômeno, não necessariamente um talento. A ideia não é fortalecer a carreira artística de uma pessoa.”

Antes de ficarem disponíveis para o público, os vídeos passarão por uma aprovação da produção do programa, cuja equipe tem cerca de 70 pessoas. Assim que forem liberados, os que receberam mais curtidas serão selecionados, e seus responsáveis levados ao palco. O júri, que mudará a cada edição, será formado por gente que já estrelou virais da internet ou tem relação com a produção de vídeos online. “Queremos uma cabeça de internet que consiga identificar um fenômeno, como o pessoal do Porta dos Fundos, por que não?”, afirma Jacobowitz.

Na reta final, os finalistas terão de produzir um novo vídeo, desta vez com a ajuda de alguém com experiência em virais. Apesar das mudanças na atração, Eliana afirma que a chegada de Rodrigo Faro às tardes de domingo da Record, para disputar o ibope, não afetou seu trabalho. “Existe a concorrência, mas é saudável. Isso movimenta a criatividade. A gente não está na guerra, está na construção da audiência. A gente não usa artifícios como a desgraça alheia nem coloca mulheres nuas. Claro que a gente quer audiência, mas isso não é fundamental.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.