Ela não é a Ally McBeal

Calista Flockhart fala de seus dois papéis: o de mãe e o de Kitty, em 'Brothers & Sisters'

Etienne Jacintho, O Estado de S.Paulo

15 de dezembro de 2007 | 23h44

Para quem gosta de série, Calista Flockhart é um ídolo, afinal, Ally McBeal foi um fenômeno pop. Mas vê-la pessoalmente causa estranhamento, pois o nonsense de Ally não faz parte de Calista - não que esta jornalista esperasse ver o coração dela sair pela boca ou sua cabeça explodir... Magérrima, com aparência frágil e olhar distraído, a atriz é blasé e séria. Ela escapa com facilidade de perguntas que não quer responder ou simplesmente faz carão. Em Brothers & Sisters (Universal, quartas, às 23h), Calista é Kitty, uma republicana de opiniões fortes. Na vida real, ela evita papos políticos. E também não fala de Ally. Depois de anos fazendo cinema, por que decidiu voltar para a TV? Uma das bênçãos de fazer televisão é que você não precisa viajar e deixar a família inteira se quiser trabalhar. Outro detalhe é que essa equipe se acomoda bem às nossas necessidades. Todo mundo que tem filhos ganhou uma folga no Halloween. A equipe é muito compreensiva e chegamos em casa antes do jantar na maioria das vezes. É um grande emprego para quem tem filhos e quer passar um tempo com eles. Como o público reage à posição política de sua personagem e aos temas abordados na série, como a guerra? Acho que o público aprecia o oportunismo dos temas da série, que são aqueles que as pessoas discutem na mesa do jantar. E o público vê outra família lidando com os mesmos assuntos e isso é reconfortante. O debate é extraordinariamente universal. Como a Ally McBeal, personagem que você viveu por tantos anos, afetou sua carreira?Sinto que estou num momento tão diferente na minha vida. Costumava ser muito ambiciosa e workaholic. Depois tive filho e tudo mudou. Não é que eu não seja mais ambiciosa, mas minhas prioridades mudaram. Sou feliz por ter um emprego e uma carga de criatividade. Quero voltar ao teatro porque na TV, as pessoas se acostumam com o personagem, aprendem a amá-lo evocê não pode mudá-lo muito. Então, você fica muito tempo fazendo a mesma coisa. Isso é um pouco frustrante para mim.

Tudo o que sabemos sobre:
Brothers & Sisters

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.