AIMEE SPINKS/STARZ/SONY PICTURES
AIMEE SPINKS/STARZ/SONY PICTURES

‘É um amor que inspira’, diz a atriz Caitriona Balfe, na nova temporada de 'Outlander'

Ela e Sam Heughan falam sobre seus personagens, Claire e Jamie, e por que o romance dos dois causa tanto furor

Entrevista com

Caitriona Balfe e Sam Heughan

Mariane Morisawa, ESPECIAL PARA O ESTADO / LOS ANGELES

16 de fevereiro de 2020 | 08h00

Como Claire e Jamie, a irlandesa Caitriona Balfe e o escocês Sam Heughan estão na fantasia de milhares de fãs de Outlander no mundo inteiro. A série tem romance e muito sexo, mas sob o ponto de vista feminino. A seguir, eles contam o que aprenderam com seus personagens em 5 temporadas e por que o romance dos dois causa tanto furor.

O que aprenderam com seus personagens? 

Caitriona Balfe: A ficar de boca calada! (risos) Obviamente, não foi o caso. Sam e eu aprendemos demais com esse trabalho e com as responsabilidades que ele trouxe. Ganhamos autoconfiança. E Claire é muito direta e autoconfiante, então aprendi isso com ela.  

Sam Heughan: E nesta temporada também temos o crédito de produtores executivos. Com o passar dos anos, ganhamos muita experiência e conhecemos a série intimamente, então é bacana agora fazer parte desse processo, dos roteiros e das narrativas. 

O que torna Outlander diferente das outras séries que estão no ar e que faz com que seja um sucesso mesmo após tantos anos? Balfe: Somos únicos porque combinamos vários gêneros. Temos algo de ficção científica, mas também de drama histórico e somos românticos. Há muita intriga política. Existe algo para todo mundo. E visualmente é deslumbrante.  

Heughan: Muitas outras séries ficam sempre nas mesmas locações, enquanto nós estamos sempre mudando. Fomos da Escócia do século 18 a Versalhes, ao Caribe e agora aos Estados Unidos, na mesma época, mas também nos anos 1960. Que outra série faz isso? 

Por que o romance de Claire e Jamie causa tanto fervor nos fãs? 

Balfe: É um amor que inspira. Tem um lado que transcende o tempo e a física. É também real. Então as pessoas também aspiram a um amor assim.  

Heughan: Sim, há coisas grandes e dramáticas, mas também os momentos realistas e, espero, um relacionamento realista. As pessoas desejam isso. Querem ser Claire, querem ser Jamie. 

Balfe: E elas querem ter o Jamie! (risos)

Esse cara é tão bom assim? 

Balfe: Acredito que isso prova quanto ele é bom! (risos) Este é nosso primeiro dia de imprensa, estamos um pouco levados. No fim, a série fala sobre o que você faria por amor. E acho que por isso conversa com tantas mulheres, essa noção de encontrar um amor tão puro que você está disposta a largar tudo por ele. Faríamos isso na realidade? Provavelmente tentaríamos transformá-lo primeiro. Mas essa é parte da mágica e da fantasia.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.