Fox
Fox

Dicionário, autocorretor e cinema: as vezes em que 'Os Simpsons' mudaram o mundo real

O desenho, que completa 30 anos, não teve influência apenas no mundo da televisão

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de maio de 2019 | 07h00

Prestes a estrear sua 30ª temporada, Os Simpsons já entraram para a história da televisão e influenciaram uma miríade de desenhos e seriados. Mas seu impacto não fica restrito apenas ao entretenimento, e pode ser sentido em diversas áreas.

O idioma inglês não passou incólume pelo fenômeno dos Simpsons. Diversos neologismos entraram em dicionários após terem ido ao ar no desenho. As palavras “Cromulent” e “Embiggen”, utilizadas pela primeira vez no episódio Lisa, a Iconoclasta, de 1996, foram acrescidas ao Dictionary.com.

A expressão “D’oh!”, eternizada por Homer, foi adicionada ao Oxford English Dictionary, tornando-se uma palavra oficial do idioma. Além disso, a interjeição “Meh”, que é amplamente utilizada pelo mundo, foi popularizada pelos Simpsons. 

O mundo da tecnologia também seguiu as tendências ditadas pelo desenho. Em Lisa no Hóquei, episódio de 1994, um dispositivo eletrônico apresenta falhas no autocorretor de texto. O ex-diretor de engenharia de aplicativos da Apple Nitin Ganatra, afirmou que esse capítulo foi lembrado pelos corredores da empresa enquanto a funcionalidade estava sendo desenvolvida para iOS.

Além disso, o primeiro iPod parece muito com um aparelho exibido em um episódio de 1996, Bart Trabalha à Noite. Já em um episódio de 1995, os Simpsons mostraram um relógio que podia ser usado como telefone, 18 anos antes do primeiro smartwatch da Samsung ganhar as lojas.

É claro que o mundo do entretenimento não passaria ileso pelo furacão Simpsons. Talvez a mais óbvia contribuição da série foi ter amplificado a relevância de sua produtora, a Fox. A empresa fundada em 1985, quatro anos antes da estreia de Os Simpsons, que alavancou a popularidade do estúdio a ponto de a empresa ter inaugurado uma estátua de Bart.

No entanto, uma relação menos óbvia é a do desenho com o filme Se Beber Não Case (2009). O roteiro do filme dirigido por Todd Phillips tem várias referências a um episódio de 20 anos antes, Viva Ned Flanders, em que Ned e Homer vão a Las Vegas e encontram um personagem muito semelhante ao que Mike Tyson interpreta no filme.

Tudo o que sabemos sobre:
Os Simpsonssérie e seriado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.