David Duchovny ganha vida real em 'Californication'

Para David Duchovny,ex-protagonista de "Arquivos X," o slogan do seriado, "averdade está lá fora," ganhou significado adicional no últimoano que ele passou na Fox no papel do agente do FBI querastreia alienígenas na Terra. "A verdade" significava encontrar uma oportunidade derepresentar um personagem realista, e "lá fora" significava ocampo da TV a cabo, no qual o novo programa de Duchovny,"Californication", é transmitido pela Showtime. Neste domingo, "Californication" vai concorrer ao Globo deOuro de melhor comédia ou musical, depois de apenas umatemporada no ar, e Duchovny é candidato ao troféu de melhorator num musical ou comédia. "Californication" relata o cotidiano do escritor Hank Moody(Duchovny), que vive em Los Angeles e está divorciado de suamulher. Mas ele continua apaixonado por ela, e eles dividem oscuidados com sua filha adolescente. Na primeira temporada da série, Moody está deprimido porqueseu best-seller foi transposto ao cinema num filme tolinho deHollywood que vira sucesso. Ele finalmente completa um segundoromance, mas o livro é roubado por uma jovem que o seduz. O seriado inclui cenas de sexo, imagens de nudez elinguagem obscena, coisas que podem ser feitas na TV a cabo masnão em redes da TV aberta como a Fox, obrigadas a obedecer apadrões mais rígidos. Em entrevista à Reuters, Duchovny contou que, perto dofinal da última temporada de "Arquivos X", em 2002, ele jáestava cansado de ouvir críticos elogiarem seriados da TV acabo como "Família Soprano" por suas situações e linguagemrealistas. "Agora que posso fazer o mesmo, é divertido," disseele. O ator chegou à fama no início dos anos 1990 no papel deFox Mulder, o agente do FBI que investiga casos estranhos dealienígenas visitando a Terra. "Arquivos X" foi um sucessoenorme e conquistou muitos prêmios e indicações, também paraDuchovny. Quando a série terminou, Duchovny fez um papel pequeno em"Sex and the City", da HBO, trabalhou em filmes de arte eorçamento pequeno, como "Full Frontal", de Steven Soderbergh, eescreveu e dirigiu "Reflexos da Amizade", sobre um menino emNova York.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.