Divulgação
Divulgação

Crítica: Série 'Vinyl' aposta na tríade sexo, drogas e rock’n’roll

Nova York efervesce ao som das guitarras barulhentas e viciados

Pedro Antunes, O Estado de S. Paulo

15 de fevereiro de 2016 | 04h00

O New York Dolls, no palco, literalmente chacoalha a estrutura do edifício abandonado, prestes a ruir e desaparecer em uma Nova York em estado de decomposição. Richie Finestra (brilhantemente interpretado por um enfurecido Bobby Cannavale), entorpecido pelas carreiras de cocaína inaladas, as goladas de uísque e o som pesado das guitarras da banda de proto-punk, entrou em êxtase. Sequer percebeu o teto ruir e desabar. 

Vinyl transpira a trindade sexo, drogas e rock’ n’ roll – embora seja levemente inclinada a colocar a música acima dos outros dois terços da tríade. É bom lembrar, contudo, que estamos falando de HBO, emissora que não tem medo de mostrar corpos desnudos e sangue aos montes em Game of Thrones. O trabalho de Martin Scorsese, Terence Winter e Mick Jagger prefere ser mais sutil, contudo. 

Espalham referências de uma época de ouro para o rock mundial, na transição entre as décadas de 1960 e 1970, mas poucas bandas reais são citadas nominalmente – um aperitivo: o Led Zeppelin aparece e a versão televisiva para Jimmy Page é impagável. 

A cidade de Nova York é um personagem a ser explorado mais nos próximos episódios. O rock da época só é selvagem porque espelha toda a imundície e sensação de perigo emanada por aquelas ruas infestadas de ratos e traficantes. 

Finestra de Cannavale, por sua vez, mostra logo nesse primeiro episódio o potencial para carregar a série nas costas. É viril e doce, intempestivo e pacificador. Complexo e indecifrável, o protagonista é daqueles cuja reação é sempre imprevisível. Mas uma coisa é certa: se ele e sua American Century caírem, vão levar amigos e inimigos com eles. 

Tudo o que sabemos sobre:
TelevisãoMúsicaRock

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.