Comedy Central
Comedy Central

Criadores do 'South Park' assinam acordo milionário para produzir 14 filmes

Parceria firmada com a Paramount+ foi de US$ 900 milhões, um dos maiores contratos da TV americana

Redação, AFP

06 de agosto de 2021 | 07h40

Os criadores da série de animação South Park, Trey Parker e Matt Stone, assinaram um acordo milionário nesta quinta-feira, 5, para produzir 14 filmes de sua famosa sátira para a plataforma Paramount+, enquanto Hollywood vive um frenesi em busca de conteúdo online.

Embora os MTV Entertainment Studios, que assim como a Paramount+, pertencem à ViacomCBS, não tenha divulgado números, a Bloomberg News informou que o acordo foi de US$ 900 milhões, um dos maiores da história da televisão.

A plataforma de streaming da Paramount+ foi lançada em março como uma aposta para competir em um mercado faminto por conteúdo e liderado por Netflix, Disney+ e Amazon Prime.

Em um comunicado, Chris McCarthy, da MTV Entertainment, disse que desenvolver novos conteúdos com "pessoas com grande talento como Matt e Trey é o núcleo da estratégia de crescimento da Paramount+".

O acordo também inclui novas séries de South Park para a emissora de TV Comedy Central, onde a será possível assistir a sátira chegar ao seu trigésimo aniversário em 2027.

South Park é ambientada em uma pequena cidade dos Estados Unidos e é conhecida pela linguagem chula e por satirizar temas sociais. Começou a ser exibida em 1997 e já originou um filme, vários videogames e outros produtos.

"O Comedy Central tem sido a nossa casa por 25 anos e estamos realmente felizes de que se comprometam conosco pelos próximos 75 anos", disseram Parker e Stone em um comunicado conjunto. "Não vemos a hora de voltar a fazer episódios tradicionais de South Park, mas agora também podemos experimentar com novos formatos."

Embora a ViacomCBS ainda não tenha comentado a cifra de US$ 900 milhões, esse valor se equipara ao do acordo com o qual a atriz Reese Witherspoon vendeu esta semana sua produtora Hello Sunshine a uma nova companhia de capital privado.

Também ocorre depois que, em maio, a Amazon concordou em comprar os MGM Studios por US$ 8,45 bilhões.

Grandes companhias de mídia e tecnologia como HBO Max, Peacock e Apple TV+ lançaram recentemente plataformas de transmissão para entrar na chamada "guerra do streaming", ao mesmo tempo em que buscam amplas bibliotecas de conteúdo para atrair e reter assinantes. A Netflix, líder do mercado atualmente, tem 200 milhões de assinantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.