Epitacio Pessoa/Estadão
Epitacio Pessoa/Estadão

Corpo de Gugu já foi liberado por instituto médico legal da Flórida

Próximos passos envolvem a retirada e o traslado do corpo, que será feito pela funerária nas próximas horas; velório está marcado para quinta-feira, 28

Redação, O Estado de S. Paulo

25 de novembro de 2019 | 16h22

O corpo de Gugu Liberato, morto aos 60 anos, foi liberado nesta segunda-feira, 25, pelo instituto médico legal do estado da Flórida, e já aguarda a retirada pela funerária responsável por realizar o traslado. A expectativa de chegada ao Brasil e o velório se mantêm iguais, com a cerimônia marcada para a próxima quinta-feira, 28. As informações são da assessoria do apresentador.

Quem assinou os documentos necessários para a liberação foi João Augusto Liberato, de 18 anos, filho mais velho do apresentador. Seguindo as leis da Flórida, o primogênito de Gugu é o responsável por assinar toda a documentação ligada aos trâmites necessários para o traslado do corpo. 

Ainda segundo a assessoria, a retirada do corpo pela funerária deve acontecer já nas próximas horas. Como foi informado anteriormente, o velório está marcado para acontecer na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), e vai ser aberto ao público. O enterro será no Cemitério Gethsêmani, no Morumbi, onde está localizado o jazigo da família. 

O falecimento de Gugu se deu na última sexta-feira, 22, após um acidente doméstico. Ele estava trocando o filtro do ar condicionado no sótão, na quarta-feira passada, 20, quando caiu de uma altura de quatros metros e bateu a cabeça na quina de um móvel. Em sequência, exames constataram a morte cerebral do apresentador.

No último domingo, 24, os médicos concluíram a cirurgia para retirada de órgãos. O procedimento durou seis horas e vai beneficiar ao menos 50 pessoas. Além de João Augusto, ele deixa a esposa Rose di Matteo, e as gêmeas Marina e Sophia, de 15.

Tudo o que sabemos sobre:
Gugu Liberatotelevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.