Como fazer baixaria fina

Na quarta temporada de Nip/Tuck, quando vi Catherine Deneuve, aquela mulher francesa, bela e muito, muito, fina entrar no consultório de Christian Troy e Sean McNamara, um arrepio percorreu minha alma. Por favor, não! Bizarrices com a Belle de Jour devem ser proibidas... Tarde demais. Catherine lá estava, na pele de Diana Lubey, pedindo para que os cirurgiões colocassem as cinzas de seu amante morto dentro das próteses de silicone dela. "Assim, posso carregá-lo no meu peito para sempre", disse a chiquérrima atriz em cena. O alto nível dos convidados especiais de Nip/Tuck é incrível considerando as (deliciosas) baixarias da série. Acho que o consultório de Troy e Mcnamara é equivalente a Wisteria Lane das Desperate Housewives: todo louco acaba lá. Eles já operaram traficantes de drogas, de órgãos, serial killer, cadáveres, uma obesa grudada a seu sofá, uma mulher que faz preenchimento de lábios com pele retirada lá de baixo, sem contar ao marido, pois ele tem aversão a sexo oral...

Etienne Jacintho, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2009 | 22h17

Fora os casos de Troy que leva mãe e filha para a cama, entre outras inúmeras conquistas sexuais - entre elas Brooke Shields na pele de uma psiquiatra maluca - e tem o caso mal resolvido com Kimber, a atriz pornô que largou carreira para virar cientóloga e depois largou a igreja para virar viciada em metanfetamina e depois largou a droga para virar novamente atriz pornô. Kimber é sensacional! O espaço está acabando, mas poderia ficar dias falando de Nip/Tuck... O importante é que a Fox estreia inéditos da 5ª temporada, que traz mais um polêmico caso: uma mulher para ser operada saca uma serra elétrica e decepa o próprio seio. Chocou?

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.