Colombo visto pelo patrício italiano

A vida do navegador Cristóvão Colombo teve várias adaptações para o cinema, quase todas ambiciosas e frustrantes. Diretores experientes como Ridley Scott, por exemplo, deram mais atenção ao espetacular (em sua superprodução 1492) que ao particular. Na minissérie Cristóvão Colombo (Versátil Home Video), feita em 1985 para a televisão italiana e dirigida pelo cineasta Alberto Lattuada (1904-2005), tenta-se um equilíbrio entre os dois. O épico, com mais de cinco horas de duração e produzido pela RAI, traz uma dupla de atores impecáveis nos principais papéis, o irlandês Gabriel Byrne (Colombo) e a americana Faye Dunaway (Isabel, rainha da Espanha). Lattuada, um dos primeiros neo-realistas, de quem a Versátil já lançou o filme Mulheres e Luzes (parceria com Fellini), conta a vida do explorador atento à história e sua época. Está tudo lá, da crítica à violência do colonizador espanhol ao genocídio indígena, passando pela intolerância religiosa. Sem exageros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.