Cinco autores falam de paixões e guerra

Com Amor e Raiva reúne diretores como Pasolini, Godard e Bertolucci para discutir mundo moderno

ANTONIO GONÇALVES FILHO, O Estado de S.Paulo

07 de fevereiro de 2009 | 22h41

Há 40 anos, o mundo vivia em conflito, como sempre. Os jovens estudantes protestavam nas ruas, soldados americanos combatiam no Vietnã e as mulheres lutavam por seus direitos. Um produtor italiano teve, então, a idéia de reunir num filme alguns dos melhores diretores europeus para analisar como os moradores do continente encaravam essas transformações políticas. O resultado é uma obra rara, Com Amor e Raiva (1969), lançado em DVD pela Versátil. Reunindo cinco episódios dirigidos por Carlo Lizzani, Bernardo Bertolucci, Pier Paolo Pasolini, Jean-Luc Godard e Marco Bellocchio, o filme trata com originalidade o turbulento período. No primeiro episódio, A Indiferença, Lizzani filma um caso de estupro testemunhado por moradores de um prédio, que assistem à cena passivamente. No segundo, Agonia, Bertolucci recorre aos atores do grupo teatral americano Living Theatre para encenar os últimos momentos de um homem. No terceiro episódio, A Sequência da Flor de Papel, Pasolini justapõe imagens da guerra do Vietnã à de um jovem alienado caminhando pelas ruas de Roma. No quarto episódio, O Amor, Godard coloca em cena um casal discutindo questões políticas. Finalmente, no último, Discutamos, Discutamos, Bellocchio troca o casal por um grupo de estudantes, que interrompe um debate para discutir o Vietnã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.