Rick Giase/EFE - Arquivo
Rick Giase/EFE - Arquivo

Charlie Sheen diz que vai trabalhar mesmo com série cancelada

O ator, de 45 anos, começou uma campanha bizarra contra o criador da série, Chuck Lorre

Estadão.com.br

25 de fevereiro de 2011 | 15h38

Faz cada vez menos sentido a conduta do astro de Two And a Half Men. Apesar do anúncio da CBS de cancelar as gravações da oitava temporada da série, Charlie Sheen disse que pretende estar no set, como combinado inicialmente. A declaração foi divulgada pela revista People nesta sexta-feira.

O ator, de 45 anos, que começou uma campanha bizarra contra o criador da série, Chuck Lorre, tem mais um ano de contrato que rende US$ 1,8 milhão por episódio.

Veja também:

link Temporada de 'Two and a Half Men' é cancelada

O ator  fez declarações desconexas e ácidas em uma entrevista de rádio. Entre outras falas, o ator xingou  Lorre de "verme" e usou palavrões até para definir o programa de Alcoólicos Anônimos. Ele chegou convocar os fãs para que "injustiças fossem reparadas".

As gravações estavam suspensas há um mês, enquanto Sheen se recuperava em casa, em uma espécie de reabilitação. Nesta quinta-feira, o canal cancelou, juntamente com os estúdios Warner Bros a atração de maior sucesso nos Estados Unidos, por causa das "declarações, condutas e condições" de Sheen.

Mais cendo, o RadarOnline noticiou uma possível negociação de Sheen com o canal HBO. Segundo o site, o ator teria mandando uma mensagem para um repórter em que dizia estar próximo de um acordo, o que foi desmentido pela emissora. "Estou perto de um acordo com a HBO para um programa. Será épico, com todo tipo de convidados e será focado na verdade e no absurdo". Sheen também entrou em contato com o programa Good Morning America, declarando que tinha planos de entrelar a atração.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.