Andrew Burton|Getty Images|AFP
Andrew Burton|Getty Images|AFP

Charlie Sheen confirma que é HIV positivo

Ator de 50 anos disse em entrevista ao programa 'Today', da rede NBC, que foi diagnosticado com o vírus há quatro anos

AFP

17 de novembro de 2015 | 11h27

O ator americano Charlie Sheen, que teve sérios problemas de dependência de álcool e drogas, revelou nesta terça-feira, 17, ser HIV positivo. “Estou aqui para admitir que sou”", afirmou Sheen, de 50 anos, ao programa Today, do canal NBC.

Sheen, que já foi o ator com maior salário da TV americana, no auge da série Two and a Half Men, revelou que tem conhecimento do diagnóstico há quatro anos, mas que não sabe como contraiu o vírus.

Ele disse que pagava a pessoas que sabiam de sua condição grandes somas de dinheiro e que veio a público para acabar com a situação. “O que as pessoas esquecem é que é dinheiro tirado dos meus filhos”, disse, ao comentar a extorsão.

Sheen foi casado três vezes e tem cinco filhos. Ao ser questionado se continua pagando, ele respondeu: “Não depois de hoje, não estou. Acredito que me libertei desta prisão hoje”.

Sheen disse que, quando começou a sentir que estava doente, com terríveis dores de cabeça e suando muito durante a noite, o cenário era tão ruim que ele pensou que tinha um tumor cerebral e estava próximo da morte.

Depois de passar por vários exames, os médicos anunciaram o diagnóstico de que ele tinha o vírus que provoca a aids. “São três letras difíceis de absorver, sabe? É algo que muda a vida de alguém”, disse.

Sheen afirmou que desde que recebeu o diagnóstico contou a todas as parceiras sexuais sobre o HIV antes de uma relação sexual. Ele também disse ter certeza de que não passou o vírus a nenhuma parceira.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Charlie Sheen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.