Divulgação
Divulgação

Cenógrafo brasileiro Cyro Del Nero morre aos 78 anos em SP

Ele trabalhou na TV Record, TV Excelsior e na TV Globo, criou a abertura do Fantástico

Priscila Trindade, do estadão.com.br,

31 Julho 2010 | 13h25

O cenógrafo brasileiro Cyro Del Nero morreu na madrugada deste sábado, 31, em São Paulo, aos 78 anos. Cyro faleceu no Instituto do Coração (InCor) de São Paulo, de insuficiência coronariana.

 

Veja também

 

No livro Máquina para os Deuses, Cyro Del Nero compartilha seus saberes

 

O cenógrafo, que deixa esposa e sete filhos, trabalhou na TV Record, na TV Excelsior e foi Diretor de Arte da TV Globo, onde fez a abertura do "Fantástico", e de inúmeras novelas. Reconhecido por ter criado vinhetas e produzido musicais considerados, precursores do clipe, como "Gita" de Raul Seixas. Cyro ganhou o prêmio de "Melhor cenógrafo nacional", na IV Bienal de Artes Plásticas de São Paulo e também foi professor da Universidade de São Paulo.

 

Em entrevista ao Estado no final de 2009, ele criticava o fato de sermos "colônia cultural". "No Brasil existem produções celebradas que são apenas traduções de referências europeias", ele afirmou à época.

 

O cenógrafo será cremado hoje no Crematório Primaveras, em Guarulhos, na Grande São Paulo, às 17 horas, na sala que foi projetada por ele em 2004. O velório está sendo realizado na capela do cemitério.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.