Globo
Globo

Carol Barcellos e Clayton Conservani iniciam nova série de aventuras no 'Esporte Espetacular'

‘Expedição Brasil’ estreia no domingo, 28, na Globo

Eliana Silva de Souza, O Estado de S. Paulo

26 Outubro 2018 | 06h00

Uma dupla de jornalistas que não quer saber de moleza. Adeptos de grandes desafios, Carol Barcellos e Clayton Conservani iniciam neste domingo, 28, dentro do Esporte Espetacular, mais uma série de tirar o fôlego do espectador. Em Expedição Brasil, os dois testarão, mais um vez, seus limites, viajando por inúmeros locais e se propondo a fazer coisas incríveis, como uma travessia de mais de 100km de stand up paddle na Amazônia. Ou em Bonito, que fizeram rapel de 72 metros e ainda mergulharam por uma profundidades de 28 metros. Chegando à Serra da Canastra, foram desbravar cânions secretos e, no Piauí, percorrem correndo os 66 km pelo litoral.

Ao Estado, os dois falam um pouco sobre como se preparam para essas aventuras radicais. “A preparação mais difícil pra mim foi para a travessia no Rio Negro, porque eu não tinha experiência com stand up paddle. Ao mesmo tempo, por ser a mais desafiadora, foi a que mais me motivou”, revela Carol. Já Clayton, afirma que a preparação, física e emocional, nunca termina. “O esporte é o que me move, assim como a Carol, e nós estamos sempre fazendo alguma coisa: pedalando, nadando, remando de stand up, surfando, subindo trilha, escalando. Aliás, escalar é uma herança da minha infância, já que nasci perto do Pico das Agulhas Negras, nas montanhas de Itatiaia, no Rio de Janeiro”.

Mas, depois de passar por muitas dificuldades, nada como chegar ao fim e sentir que conseguiu superar adversidades. “A sensação de conquista é uma das melhores que a vida pode nos dar. É uma baita oportunidade poder me desafiar a todo instante”, afirma Carol. “A sensação de cada dia, cada metro vencido, é muito boa. Conquistar o seu sonho, ter saúde, traçar um objetivo e conseguir cumprir é sempre prazeroso”, conclui Clayton. E nada de desistir antes do tempo, afirmam.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.