Canadenses ganham canal pornô de produção doméstica

Os canadenses que talvez se sintam desprestigiados como astros de filmes pornográficos agora terão um canal nacional próprio para exibir seus talentos eróticos. Agências reguladoras federais concederam à Real Productions, de Alberta, a aprovação para o lançamento de um novo canal digital de pornografia que promete transmitir pelo menos 50 porcento de programação doméstica. A Comissão Canadense de Radiotelevisão e Telecomunicações (CCRT) aprovou nesta quarta-feira o novo canal de televisão, cujo serviço será pago por assinatura. Com isso, o canal Northern Peaks se tornará "o primeiro canal adulto do Canadá a oferecer, em grande medida, conteúdo adulto de produção canadense". Em entrevista na sexta-feira, Shaun Donnelly, presidente da Real Productions, disse: "Acho que nós, canadenses, estamos um pouco cansados de assistir a tantos filmes americanos". "Sempre há uma emoção em ver alguma coisa local e ter a impressão de que essas são pessoas com quem você poderia cruzar no supermercado". A CCRT exigiu apenas 15 porcento de conteúdo canadense, mas o Northern Peaks concordou em garantir "não menos de 50% durante o período diurno e não menos de 50% do período noturno à transmissão de programação canadense", segundo a licença. A Real Productions possui a maior coleção de conteúdo adulto no país, com mais de 200 filmes e 75 episódios de TV em seu acervo. Shaun Donnelly, que já produziu programas de TV para a Playboy TV nos EUA e a Granada Television na Grã-Bretanha, disse que as cinco maiores emissoras canadenses de TV a cabo e via satélite expressaram interesse por abrigar o canal e estão revendo a proposta. A Northern Peaks será restrita a determinados tipos de programas, incluindo documentários de longa metragem, seriados dramáticos, filmes, game shows, minisséries, sitcoms e filmes feitos para a TV.

ASHLEIGH PATTERSON, REUTERS

15 Agosto 2008 | 17h06

Mais conteúdo sobre:
TV PORNO CANADA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.