Caí na pegadinha de 'Ugly Betty'

Que raiva! Não acredito que os roteiristas de Ugly Betty me enganaram! Fiquei aqui, meses, esperando a volta de Betty para ver isso? No começo do episódio estava feliz porque Santos não morreu! Até fiquei com raiva da Hilda por ter feito um dramalhão mexicano no fim da 1ª temporada, ao saber do assalto. E continuei assistindo ao capítulo. Marc e Amanda sempre dão show. Amanda, com uns quilos a mais, está divertidíssima em sua crise de possível incesto. Morri de rir quando Marc disse a Wilhelmina que não poderia mais ver A Noviça Rebelde, após apanhar da comparsa de Claire, vestida de freira, no Central Park. Christina também teve seu momento hilário como sra. Matt Damon - não vamos questionar o gosto da moça - ao falar: "Queria dar a ele um Ultimato Bourne!" Bobagens que me fizeram rir. Mas isso foi antes de ser enganada. Hilda, feliz, discutindo com Santos os detalhes de seu casamento e desfilando com seu vestido de noiva, foi uma farsa! Ele morreu! Fiquei passada! Só me recuperei porque, segundos depois, vi Henry descendo de um ônibus no meio da Times Square! Ele voltou! Será que Betty poderá ser Drew Barrymore e viver uma comédia romântica? Fofa! Já House (estréia esta quinta, às 23h, no Universal Channel) não decepciona nunca. O episódio que abre a nova temporada é incrível. Dá muita vontade de entrar na tela para consolar o ogro mais adorável da TV. Bom, no capítulo, o médico sofre demais por causa do Wilson, que quer pedir demissão do hospital e despeja suas grosserias no elenco todo. Ah, dizem que este ano, ele e Cuddy vão ter um lance... Será? Que inveja! Dr. House está de volta e em ótima forma!

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.