Cadê o galã que estava aqui?

Confesso que a notícia assustou. Li que o ator José Wilker seria o escalado para fazer par romântico com Regina Duarte na próxima novela das 7. Será que houve engano na informação? Tomara. José Wilker, ator de excelentes serviços prestados ao cinema e à televisão, anda precisando de férias, coitado. O reitor Macieira, que ele carrega como um fardo pesado nos capítulos de Duas Caras, certamente não entrará na lista de seus trabalhos memoráveis. O ator nem fez segredo do mal-estar. Reclamou nas páginas de jornais e nas coletivas que deu para divulgar Sexo com Amor?, um filme dirigido por Wolf Maya e no qual o público comprova, constrangido, que todo José Wilker tem seu dia de Cigano Igor. Escalar o cansado ator para uma próxima novela mostra que, na TV, ninguém tem pena de ninguém (muito menos, do telespectador) e que está cada vez mais difícil arranjar galãs para as estrelas. Para as veteranas, então, a coisa fica mais complicada. Ou a personagem vira papa-anjo ou tem de se atracar com uns 3 ou 4 tiozinhos ainda em forma.Na faixa etária em que o homem deixa de ser um garotão e ainda não virou um cacareco, há poucos atores com apelo garantido junto à audiência feminina. Alexandre Borges, Marcello Antony e, mais recentemente, Murilo Rosa, andam se portando bem como galãs. Graças aos avanços das técnicas de rejuvenescimento, Edson Celulari ainda resiste mais um pouco - mas convém não exagerar, pra não ficar com cara de "namorado da Barbie". E José Mayer, definitivamente, está no time dos veteranos que ainda dão um caldo. Queridos Amigos, a minissérie de Maria Adelaide Amaral, que terminou sexta-feira, mostrou quem tem potencial de galã na faixa "garanhão em forma". Tarcísio Filho é um dos que, fisicamente, melhorou com o tempo. Luiz Carlos Vasconcelos, excelente sempre, parece não ter paciência para agüentar oito meses de "eu te amo, minha querida" - a frase que um galã mais repete ao longo de uma novela. E Dan Stulbach (que fez uma cena linda, frágil e doente, ao lado de Nathalia Timberg, na terça-feira) precisa voltar logo a jogar tênis e abandonar a expressão de candidato a santo. Isso não é cara de galã nem no Vale a Pena Ver de Novo. e-mail: mvianinha@hotmail.com

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.