Brasil na bagagem

Não é de hoje que os Cassetas percorrem o Brasil. Por isso, decidimos usar todo o conhecimento deles para mapear o País e descobrir quais Estados têm maior número de traídos, gays e gostosas - personas tão comuns nas piadas da trupe. Aproveitamos para perguntar ainda o que eles acharam de mais impressionante em Pau Grande, terra de Garrincha, uma das cidades que eles visitaram nessa nova série, Caravana Casseta Brasil Adentro, mas que ainda não foi ao ar. Confira.Qual é o Estado onde tem mais corno?Helio de La Peña: Pernambuco tem bastante. Acho que no Nordeste todo, na verdade. Você vê o grau de cornitude nas músicas do Nordeste. Se o tema é recorrente, sinal que tem muito corno. Mas fui em um hotel em São Paulo que tinha uma porta de oito metros, só pode ser especial pra corno.Hubert: Em todo lugar, mas nós fomos ao Bar dos Cornos em Recife, acho que os cornos mais sinceros estão lá.Beto Silva: Os pernambucanos levam a cornitude muito a sério. Qual é o Estado onde tem mais veado?Helio: Ainda não fomos ao Rio Grande do Sul, vamos aprofundar essa pesquisa em Pelotas em breve.Hubert: Não posso dizer porque estamos ainda preparando uma viagem ao Rio Grande do Sul.Beto: Até meio-dia é bem dividido, depois acho que os baianos levam alguma vantagem.Qual é o Estado onde tem mais gostosa?Helio: Em tudo quanto é lugar. Na Paulista tem bastante, no Rio também. O bom do Rio é que lá elas andam de biquíni.Hubert: Gostosa tem em tudo quanto é lugar.Beto: No Rio todo mundo anda com pouca roupa, então é melhor. Mas tem muito em Minas, em São Paulo...O que te impressionou em Pau Grande (RJ)?Helio: Nada me impressionou. Achei tudo muito natural, acho que devido à minha etnia. Quando eu tomo banho e me olho no espelho eu percebo que não fico devendo em nada a Pau Grande. Hubert: Não fui, mas não preciso ir para conhecer Pau Grande.Beto: Eu tenho tanto espelho em casa que já estou acostumado. Eu só estranhei o Marcelo (Madureira), que fez uma campanha grande para ir a Pau Grande.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.