Imagem Cristina Padiglione
Colunista
Cristina Padiglione
Conteúdo Exclusivo para Assinante

BNDES libera R$ 5 milhões para produtora de audiovisual do Rio

Panorâmica tem duas séries de TV engatadas - uma delas, com a Record

Cristina Padiglione, O Estado de S. Paulo

11 de março de 2016 | 03h00

Com duas séries de TV engatadas – Sem Volta, coprodução com a Record e a produtora Chatrone, e Drop, série infantojuvenil em parceria com a Prosperidade Comunicação e Filmes, e distribuição internacional da Televisa –, a produtora carioca Panorâmica anunciou ontem ter recebido financiamento de R$ 5 milhões do BNDES. Segundo Luciane Gorgulho, chefe do departamento de economia da cultura de BNDES, a escolha pela Panorâmica considera o histórico da produtora. A executiva ressalta ainda que o BNDES tem apoiado outras produtoras e destinou, de 2006 para cá, R$ 726 milhões ao setor de audiovisual. Em tempo: Drop, ainda em pré-produção, vem sendo negociada com SBT e Nickelodeon. Sem Volta, já pronta, está para estrear na Record e versa sobre um grupo que foi escalar a Serra dos Órgãos, proximo a Teresópolis (RJ).

Cantei, cantei. Bem-humorado, Cauby Peixoto troca ideia com Serginho Groisman durante a gravação do Altas Horas que vai ao ar neste sábado, pela Globo. Para arrematar o menu, o programa conta ainda com participação de Angela Maria, eterna parceira de duetos com Cauby.

Adversários dos produtores independentes de audiovisual nos tribunais, dois representantes do Sinditelebrasil (Sindicato das empresas de telefonia móvel) estiveram nesta quarta, 9, no RioContentMarket (RCM), evento dedicado ao mercado de cinema e TV.
O Sinditelebrasil busca, na Justiça, o direito de não mais pagar pelos tributos do Condecine, que abastece o Fundo Setorial do Audiovisual e permite a produção de boa parte dos títulos no País. A liminar do Sinditelebrasil foi derrubada na noite de terça, 8, quando começava o RCM.
A presença dos representantes das teles no RCM foi vista como indício de interesse do setor no “produto” em que eles, por lei, investem.
Tom Cavalcante voltou a gravar ontem sua nova série, Multitons, produzida pela Formata para o Multishow. Faltavam poucas cenas para fechar a série, quando o humorista foi diagnosticado com H1N1. Estreia em abril.
Eternizada por Roberto Carlos, a canção Eu e Ela será regravada por Duda Nagle e Juliana Baroni para a trilha sonora de Cúmplices de Um Resgate, novela do SBT. Eles entram em estúdio hoje.
Silvio Santos volta de férias em maio – ainda não se sabe se sem a barba que tem ostentado em Orlando. E grava, nos primeiros dias, o Troféu Imprensa do ano.
Ainda no SBT, estreia entre abril e junho o seriado A Garota da Moto, produção da Mixer que depois irá ao ar pela Fox, em 26 episódios. Falta definir se a exibição no SBT será semanal ou de frequência maior, o que acirraria a concorrência na faixa nobre.
Maíra Charken, a delegada que aparecia em Babilônia dia sim e dia também, foi confirmada no elenco do Vídeo Show, como se especulou após o anúncio da saída de Mônica Iozzi. Estreia na segunda, dia 14.
100 gestores de talentos e cerca de 50 projetos,

entre TV e cinema, tem a Anonymous Content, empresa de Steve Golin, produtor de ‘Spotlight’ (Oscar em 2016), que esteve no RioContentMarket

"Na TV, o escritor é o chefe. Mas tem de saber ouvir – a não ser que seja Shakespeare”
Howard Gordon, AUTOR E PRODUTOR EXECUTIVO, CRIADOR DE SÉRIES COMO ‘24 HORAS’, NO RIOCONTENTMARKET

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.