Blogueiros anônimos

Viciados em TV zapeiam via blog e mudam de vida graças à combinação controle remoto + mouse

Thaís Pinheiro, de O Estado de S.Paulo,

19 de abril de 2008 | 23h39

Durante os três meses em que o Big Brother Brasil é exibido, a turma do blog Big Bosta Brasil não tem vida social. Burlar as tarefas do trabalho "de verdade" (tem arquiteto, cabeleireiro, enfermeiro, professora e tradutora) e correr para o computador é quase uma saga. Reunião de pauta via MSN, madrugadas a fio assistindo ao programa, atualizações de textos a todo momento e a glória de receber 80 mil acessos por dia. Veja também:O que 'Lost' uniu, o blog não separaAprendiz do Homem do BaúPor onde zapear na webEssa rotina torna-se quase um vício, ainda que se trate de hábito inofensivo. Ou quase isso. "Até cair a ficha de que o Big Brother tinha acabado, demorou um pouco e, depois do Fantástico, ainda dá um vazio...", lamuria Alessandra Siedschlag, umas das criadoras do blog, especializado em acompanhar e escrachar o reality show.Assim como ela e os companheiros, outros "loucos" por TV não se contentam só em assistir. Eles precisam comentar, seja por amor, ódio ou pura diversão, e mostram, sim, que é disso que gostam: assistir e palpitar, seja sobre um programa de qualidade ou aqueles de bizarrices a granel. Encarnam o papel de críticos e criam redes de "televiciados" na web.Foi essa necessidade de falar que trouxe à tona o Big Bosta Brasil, em 2007. Alessandra e uma amiga juntaram-se para tornar públicas as horas de conversas sobre o programa. Achar outras pessoas que compartilhassem da mesma "paixão" não foi tarefa das mais difíceis."No Orkut, a Alê fez uma seleção para colobarodores do blog. Ela me chamou e eu passei três meses muito dignos!", brinca o personagem Tyul, um dos que mais sofre com a abstinência quando o programa chega ao fim. "Eu costumava falar que não sabia o que fazer ao ligar o computador", lembra o rapaz, que vive em Portugal e já está se recuperando.A própria Alessandra admite que não sabe lidar muito bem com esse brinquedo chamado televisão. "Depois de Celebridade, eu não consegui assistir a mais nada. Eu odiava a Maria Clara Diniz, a mocinha, e gostava da Laura, a vilã, e sofria muito por isso. Meu marido fala que entro demais na história, por isso parei de ver novela."A turma do Big Bosta não está nem aí para os comentários maldosos daqueles que os criticam. "É a profissão não-remunerada dos meus sonhos! Cheguei a cancelar um evento onde ia ser DJ só porque era final do BBB", comenta Paulo Marcelo, o Oz do blog.

Tudo o que sabemos sobre:
blogstelevisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.