Divulgação
Divulgação

Bento Ribeiro surge como curinga após a saída de nomes importantes da MTV

Ellen Jabour, Marimoon, China e Jana Rosa saem da emissora; Marcelo Adnet negocia com a Globo e Dani Calabresa, com a Band

Gabriel Perline , O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2012 | 19h00

“A MTV perdeu o fio da meada quando passou a se levar a sério”. Zico Goes, diretor de programação da emissora, recebeu a reportagem do Estado em sua sala para uma conversa franca sobre os rumos do canal em 2013. De antemão, o aviso: não fechará. Pelo menos, não nos próximos seis meses. Há projetos engatilhados que ocupam a primeira parte do calendário e a produção começa a todo vapor em janeiro. Em relação às mudanças, saem alguns VJs veteranos, atrações desgastadas deixam a grade e a música volta a ser prioridade.

Em 2013, o público não mais verá Ellen Jabour, Marimoon, China e Jana Rosa. Suas saídas estão relacionadas à nova fase da emissora, que estará focada em música e humor. Bruno Sutter fica até fevereiro, mas na função de redator. Daniella Cicarelli permanece na geladeira, sem contrato, e retorna somente se houver interesse do mercado publicitário pela 3ª temporada do Provão. Dani Calabresa negocia com a Band e deve integrar a bancada do CQC. Marcelo Adnet é dado como certo na Globo.

“Talvez tenha mesmo chegado a hora de o Marcelo sair. A gente continua com a nossa filosofia, que nos diferencia dos outros canais. Exportamos talentos. Se existir necessidade de substituir eventuais perdas, faremos isso. Já estamos nos mexendo”, explica Zico. “O que faremos é ir lá na parte de baixo da pirâmide. Quem é o Adnet? Quem é o cara que está bombando? Não quero saber. Ele entrou em 2008 de baixo. Então temos que ir lá em baixo de novo. E quer saber? Quando essas coisas acontecem, ficamos com uma certa aflição no começo, mas nos esquecemos que a nossa vocação é criar. Passamos por um momento de tristeza, mas logo depois já nos motivamos a buscar novidades. Isso é a nossa vida, isso que será 2013 para nós. Queremos renovar.”

Dois ou três novos VJs serão apresentados ao público. Os candidatos estão em processo de seleção, são anônimos e entrarão na emissora sem alardes. “Já estão em fase de testes. A princípio, buscamos um menino e uma menina. Pode ser que contratemos três. Não há um perfil definido. Serão treinados para entrar no ar logo em fevereiro”, afirmou.

As saídas beneficiarão boa parte do casting remanescente, que terá mais visibilidade. Uma das principais apostas de Zico é Bento Ribeiro. “Do time de comédia, ele é o que mais tem a cara da MTV. Ele é fora da curva, tem o humor politicamente incorreto. Poderia comandar um programa ao vivo, sozinho, com entrevistas, atender telefonemas. Ou seja, ser o novo Cazé Peçanha, que faz um pouco de tudo. É o que eu quero para ele no ano que vem, até para que saia um pouco da cola da Dani (Calabresa).” A dupla Deco e Lucas, do MTV Sports, deve ganhar novas funções. Titi Müller e Didi Effe terão a boa parceria do MTV Sem Vergonha explorada em outras atrações. PC Siqueira segue com os atuais programas. Tatá Werneck e Paulinho Serra comandarão a área de humor. Chuck Hipolitho, Gaía Passarelli e Thunderbird reservados para as principais atrações musicais.

Programas. No resgate à essência da MTV, além da necessidade de reformulação de alguns títulos, atrações queridas pelo público deixam de existir. A primeira é o Luv, sob a regra de não mais produzir programas de namoro, formato que consagrou nomes no canal. Rocka Rolla não ganhará segunda temporada e MTV Sports chega ao fim. Moda e comportamento também perdem espaço. O Acesso MTV será substituído. “Estávamos perdendo audiência e precisávamos reformular este projeto. Optamos por acabar com ele e começar algo novo para atender os jovens, que são 50% do nosso público. Não temos nome e não sabemos como será, mas deve estrear em fevereiro com novo VJ no comando”, disse Zico.

As atrações de humor também passarão por reformulação. O Comédia deve retornar sem plateia e gravado com dias de antecedência. “A relação custo-benefício não estava legal, inclusive para os atores. É a nossa maior audiência, mas estávamos com problemas para os ensaios. Optamos pelo fim deste modelo, que inauguramos e foi vencedor. A coragem de tomar estas decisões, quando aparentemente está tudo certo, é algo que costumamos fazer para que não apodreçam. O que acabou foi o Ao Vivo. O Adnet pode sair, mas o Comédia vai continuar”, garantiu. O Furo tem perdido audiência e deve ser modificado. Ganhará plateia ou será apresentado ao vivo, o caminho inverso do Comédia. O Trolalá deve ganhar mais espaço na programação. Deco e Lucas serão aproveitados no casting de humor. “Eles têm uma pegada meio Jackass, são sacanas e despretensiosos.”

RESGATES E APOSTA ‘FORA DA CURVA’

Em 2010, a MTV detectou a perda da identidade musical e busca se reaproximar de sua raiz para resgatar o público deixado pelo caminho. “Precisamos recuperar essa moral mais suja e desconstruída. Vamos dar ênfase à música, com mais programas, shows ao vivo, usaremos o videoclipe de maneira mais inteligente, documentários, festivais. Mas não é só música, pois ela não carrega sozinha essa nossa sacanagem”, afirma Zico Góes.

Na contramão, surge o Projeto Secreto, primeira série de dramaturgia do canal, com estreia prevista para maio. “É um sonho antigo. O que tem a ver com a nova MTV? Talvez seja um ponto fora da curva, não é musical e nem transgressor, mas flerta com o universo jovem, que está ligado na MTV.”

Bento Ribeiro. Atualmente divide a bancada do Furo MTV com Dani Calabresa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.