Beijos e cenas inesquecíveis...

Não acredito que dr. House me traiu! O último episódio inédito do ano, que o Universal exibiu na semana retrasada, me deixou morta de inveja. Aquele beijão de Cuddy e House foi demais para mim! Mas, não pude deixar de aplaudir, afinal, há tempos esse affair era anunciado. Essa foi apenas uma das cenas que marcaram o ano. E, na retrospectiva dos beijos, é impossível não citar a despedida de Betty e Henry no fim da 1ª temporada de Ugly Betty. Depois de ter baixado a Drew Barrymore em Betty, a comédia romântica foi desfeita quando a ex-namorada bruxa do rapaz fica grávida. Henry vai abandonar a cidade e a feia, mas não sem um beijinho...Ainda em Ugly Betty, o que foi a cena em que Justin interpreta Hairspray no meio do vagão do metrô? Sensacional! Outro beijo que deu o que falar foi o de Callie e Erica, em Grey?s Anatomy - muito mais divertido do que a reconciliação do McDreamy gatíssimo e da chata da Meredith.No quesito grandes encontros, o melhor do ano foi ver Kelly Taylor e Brenda Walsh na nova versão de 90210. Depois daquela cena amiga, as duas já começaram a trocar farpas por causa dos homens. Certas coisas não mudam, apesar dos quilos a mais... Como os quilos a mais de Eva Longoria, no salto de tempo em Wisteria Lane. Antes, Desperate Housewives teve outra cena memorável: o tornado. Foi ele quem levou o excesso e deixou a trama nos eixos. Quem me matou de rir este ano foi Monk. O episódio de estréia da 7ª temporada foi hilário. Imagine só, uma pessoa com transtorno obsessivo-compulsivo ver sua casa nova ser derrubada a marretadas por um cara do tamanho de Brad Garret? Incrível. Mr. Monk não pode ir embora!

Etienne Jacintho, O Estado de S.Paulo

27 de dezembro de 2008 | 23h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.