Divulgação
Divulgação

Atriz anuncia gravações de terceira temporada de 'House of Cards'

Elenco afirma que pretende produzir mais episódios da série, cujo segundo ano tem estreia mundial no dia 14 de fevereiro

Clarice Cardoso, O Estado de S. Paulo

05 de fevereiro de 2014 | 14h17

Francis J. Underwood respira aliviado. O político norte-americano terá muito tempo ainda pela frente para tramar suas artimanhas e ter nas mãos o poder do centro de comando mais importande do Ocidente. Ele é o protagonista de House of Cards, série que terá sua terceira temporada garantida antes mesmo da estreia do segundo ano, que vai ao ar no dia 14 de fevereiro no Netflix. Em evento realizado na última terça-feira, a atriz Robin Wright anunciou que começam em breve as gravações de uma nova sequência de capítulos.

Criado por David Fincher e escrito por Beau Willimon, o drama político causou uma pequena revolução no mundo da televisão por ser uma produção de alta qualidade feita exclusivamente para a internet. Exibida pelo Netflix, o programa logo teve reconhecimento também nas premiações, rendendo ao serviço de tramissão online o primeiro Emmy para programa feito para a web. Também foi indicado para outros nove Emmys e quatro Globos de Ouro. Nesta premiação, entrou para a história ao dar o prêmio de melhor atriz este ano para Wright.

"Enquanto Ben, Fincher e o Netflix acharem que temos terreno para explorar, podemos seguir em frente", afirmou o ator Kevin Spacey à imprensa norte-americana na ocasião. Brincando com jornalistas, disse que faria até 37 temporadas. Nos episódios que estarão no site em 14 de fevereiro, Underwood inicia uma campanha de vingança contra aqueles que o fizeram perder a chance de se tornar secretário de Estado. Suas ações vêm à custa de seu relacionamento com a mulher, Claire. Para levar a organização de caridade que gerencia ao lugar que deseja, ela também maquina seus planos. Em algum momento, as rotas dos dois poderão entrar em colisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.