Robyn Beck / AFP
Robyn Beck / AFP

Apresentadora Ellen DeGeneres se desculpa por acusações de ambiente tóxico em produção de programa

Esta foi a primeira vez que a apresentadora falou publicamente sobre as denúncias

AFP, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2020 | 08h27

A apresentadora Ellen DeGeneres abriu nesta segunda-feira a 18ª temporada de seu programa de entrevistas com um pedido de desculpas, respondendo a acusações de que ela permite um ambiente tóxico entre a equipe que supervisiona, após meses de polêmica envolvendo seu nome.

Esta foi a primeira vez que a apresentadora falou publicamente sobre as denúncias, apresentadas em um relatório divulgado meses atrás pelo BuzzFeed News, em que foi revelada uma cultura do medo entre seus funcionários, incluindo denúncias sobre conduta sexual imprópria, racismo e intimidação pela gerência do programa. 

Após a divulgação do relatório, houve rumores e piadas nas redes sociais mostrando a apresentadora como uma estrela com quem era difícil trabalhar e descrevendo uma Ellen de personalidade oposta a que ela mostra em frente às câmeras. "Quero dizer que sinto muito pelas pessoas afetadas. Sei que estou em uma posição de privilégio e poder, e percebi que isto acarreta responsabilidade. Assumo a responsabilidade pelo que acontece em meu show", disse a apresentadora em seu monólogo de abertura, exibido on-line antes da transmissão do programa.

A apresentadora assinalou que a atração inicia "um novo capítulo, após mudanças necessárias" realizadas em seguida a uma investigação interna feita pela empresa matriz, Warner Media. No mês passado, foram demitidos três produtores, incluindo o produtor executivo, Ed Glavin.

Sem dar detalhes, a comediante disse: "A verdade é que sou a pessoa que você vê na televisão", negando as acusações de que, fora de cena, estaria muito longe de ter a personalidade alegre pela qual é conhecida.

DeGeneres, 62, causou sensação em 1997, ao se tornar uma das primeiras estrelas da TV a assumir sua homossexualidade.

Tudo o que sabemos sobre:
Ellen DeGeneresassédio moral

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.