Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Reprodução / Canal 26 (Argentina)
Reprodução / Canal 26 (Argentina)

Apresentadora confunde William Shakespeare com homônimo e noticia morte de escritor 400 anos depois

'Para mim, a maior referência da língua inglesa', afirmou Noelia Novillo ao citar o primeiro homem britânico a receber a vacina contra covid-19, que tinha mesmo nome que o famoso autor

Agências, AFP

29 de maio de 2021 | 13h56

Uma apresentadora de televisão argentina confundiu o primeiro vacinado no Reino Unido contra a covid-19, William Shakespeare, que morreu na semana passada, com seu famoso homônimo, autor de obras clássicas da literatura inglesa morto há mais de 400 anos.

A jornalista Noelia Novillo noticiou no ar a morte do homem de 81 anos, que em dezembro ficou famoso por ser o primeiro homem a receber uma vacina contra o novo coronavírus, acreditando que se tratava do escritor, um dos maiores autores da história da literatura.

"Estamos entrando com informações que realmente nos deixam de boca aberta diante da magnitude desse homem. Estamos falando de William Shakespeare e de sua morte", iniciou Novillo em seu espaço no canal de notícias 26.

"Vamos contar o motivo, o por quê. A verdade é que ele é um dos escritores mais importantes, para mim a maior referência da língua inglesa. Ele é o primeiro homem que recebeu a vacina contra o coronavírus [...]. Morreu na Inglaterra aos 81 anos", acrescentou, para perplexidade de muitos telespectadores.

Minutos depois, o trecho com suas declarações circulou nas redes sociais, inundadas de piadas, memes e até insultos.

"Uma notícia viralizou nas últimas horas. Na verdade, eu sabia e conhecia o que estava dizendo e comentando como sempre para todas as pessoas. Me expressei mal, faltou uma pontuação, faltou uma vírgula, um parêntese. Eu queria esclarecer uma coisa, fui pouco explícita e as pessoas, claro, interpretaram mal", disse.

Bill Shakespeare, o homem imunizado com a vacina da Pfizer em dezembro no Hospital Universitário na cidade inglesa de Coventry, morreu na quinta-feira, 20, por causas diferentes da covid-19.

William Shakespeare, autor de clássicos da literatura mundial como Romeu e Julieta, Macbeth, Hamlet e dezenas de outros, também morreu na Inglaterra, mas em 1616.

Assista ao vídeo com o momento (em espanhol) abaixo:

Confira também ao pedido de desculpas da apresentadora:

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.