Henry Nicholls/ Reuters
Henry Nicholls/ Reuters

Apple TV+ amplia leque de produções com Keira Knightley em nova série e contrato com Scorsese

Atriz será a estrela da ficção que adaptará o romance 'A Serpente do Essex', escrito por Sarah Perry

Redação, EFE

25 de agosto de 2020 | 08h08

A atriz Keira Knightley será a estrela da próxima série do catálogo da Apple TV+ com uma ficção que adaptará o romance A Serpente do Essex (The Essex Serpent), escrito por Sarah Perry e vencedor do prêmio de Livro do Ano no British Book Awards em 2016, classificado pela imprensa literária como um gênero gótico e ficção histórico.

Knightley (Orgulho e Preconceito e Piratas do Caribe) dará vida a uma mulher que acaba de ficar viúva e, após um casamento abusivo, decide deixar Londres e se mudar para uma vila no condado de Essex, intrigada com o retorno de uma criatura mítica à região.

A produção faz parte do expansão internacional que a Apple está realizando em sua aposta audiovisual, com mais ficções filmadas fora dos EUA, como Echo 3, na Colômbia e Venezuela, Pachinko, no Japão, e Shantaram, na Austrália e Índia.

Knightley fará parte de um catálogo que reúne cada vez mais rostos populares da televisão, como Jennifer Aniston, Oprah Winfrey e Reese Witherspoon.

Na verdade, Witherspoon, ao lado de Jennifer Aniston, protagonizou a principal série da Apple, The Morning Show, e agora vai produzir um show de talentos musicais nos Estados Unidos Unidos, para a Apple TV+, que vai revelar uma nova estrela do country. 

Em seu primeiro ano desde que a fabricante do iPhone decidiu lançar conteúdo para televisão, a empresa conseguiu conquistar espaço nos mais importantes prêmios da televisão, com um total de 18 indicações, embora longe dos 160 da Netflix.

No cinema, depois do sucesso com o monumental O Irlandês (2019) para Netflix, Martin Scorsese assinou um contrato com a Apple TV+ para produzir e dirigir diferentes séries ou filmes. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.