Reprodução/Logo
Reprodução/Logo

Após ter negado, RuPaul confirma versão brasileira de 'Drag Race'

Apresentador e drag queen havia dito no último domingo, 17, que não sabia "de onde surgiu" o "rumor" sobre a versão brasileira do seu reality show

Pedro Rocha, ESPECIAL PARA O ESTADO

20 de setembro de 2017 | 17h08

Ao contrário do que deu a entender no último domingo, 17, no tapete vermelho da premiação do Emmy, o apresentador e drag queen RuPaul Charles confirmou ao Estado nesta quarta-feira, 20, que o Brasil irá, sim, ganhar uma versão do seu reality show RuPaul's Drag Race

Em entrevista à TNT, no tapete vermelho do Emmy, RuPaul deu um susto nos fãs brasileiros do reality ao afirmar que não sabia "de onde" surgiu o que ele chamou de "rumor" sobre a versão brasileira de Drag Race, confirmada em agosto pela empresa Endemol Shine, que adquiriu os direitos da produção. 

Procurado, RuPaul, por meio da assessora Joelle Hawkes, confirmou a compra dos direitos da produção. "No momento, a Endemol Shine adquiriu os direitos para o formato no Brasil e está falando com várias redes de transmissão sobre a possibilidade de criar o programa", diz o comunicado. "Nada mais foi confirmado", completa o anúncio, sobre a possível participação direta de RuPaul na versão brasileira. 

Também em comunicado, a Endemol reiterou que possui os direitos para a produção do reality show no Brasil. "Possuímos contrato com a Passion Distribution para comercializar e produzir a versão nacional de Drag Race".

Em entrevista em agosto, a empresa já havia informado que estava em contado com companhias de televisão e de streaming para decidir onde será exibida a versão Brasil do reality show. Segundo a Endemol, porém, a presença de RuPaul seria certa, a depender da sua disponibilidade de agenda.

A princípio, RuPaul's Drag Race ainda não tem uma data prevista de estreia da sua versão brasileira, mas a Endemol espera que seja no segundo semestre de 2018. 

Tudo o que sabemos sobre:
RuPaul Charles

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.