'Ainda leio as falas da Wal, acredita?'

DÉJÀ VU: Wal em 1985 e agora Susana, Malu Mader fala sobre como é fazer duas vezes a mesma novela

Patrícia Villalba, de O Estado de S. Paulo

03 de julho de 2010 | 16h00

Malu Mader e Reginaldo Faria fizeram parte da primeira exibição de Ti-Ti-Ti, em 1985

 

Quando ouviu dizer que a Globo tinha um projeto para um remake de Ti-Ti-Ti, Malu Mader - que não é de aparecer com frequência em novelas - pensou logo: "Tomara que me chamem."

 

Confira outras matérias do TV:

Sobe o som

Luxo musical na madrugada

 

Chamaram, claro, e o simbolismo não poderia ser mais charmoso. Na Ti-Ti-Ti original, Malu, menina de tudo, interpretou a heroína romântica Walkíria Spina, a Wal, que fazia par romântico dos sonhos com Luti, interpretado por Cássio Gabus Mendes. Agora, Malu volta como Susana, ex-mulher de Ariclenes Almeida, mais conhecido como Victor Valentim (Murilo Benício). Só sorrisos, a atriz conversou com o Estado nos bastidores de gravação da novela, em São Paulo, onde falou sobre como é especial fazer duas vezes uma novela tão especial.

 

Como é fazer uma mesma novela duas vezes?

É maravilhoso, e espero poder emprestar um pouco da minha alegria de estar aqui. Estou mesmo muito contente. Quando li que iam fazer um remake de Ti-Ti-Ti, pôxa... Dei uma mentalizada e pensei: "tomara que me chamem".

 

Como é sua personagem, a Susana?

Por enquanto, sei muito pouco. Não fico especulando, sabe, respeito o espaço que se dá entre autor e ator. Sinto que a Susana funciona muito em cima da relação com o Victor e com o trabalho dela (como editora de moda). Ela tem muito carinho por ele ainda, já deu para perceber.

 

Ah, então a coisa não está muito bem resolvida entre eles?

Não gosto de ficar falando. Tem coisa que não adianta você ficar tentando antecipar, porque em novela as coisas vão acontecendo. Mas estou gostando muito de gravar com o Murilo (Benício), que é um ator de uma verve muito forte, bastante intenso.

 

E como foi a época da Ti-Ti-Ti original?

Olha, eu realmente amei estar naquela novela. Sempre fui muito fã do Cassiano (Gabus Mendes). E, para mim, o Luiz Gustavo é uma espécie de ator fetiche. Participação especial? Por mim, o Mário Fofoca ficaria a novela inteira (Victor Valentim da Ti-Ti-Ti original, Luiz Gustavo fará participação especial no remake, com seu outro personagem de grande sucesso)!

 

O humor do Cassiano Gabus Mendes é uma referência até hoje. Pelo que já leu, você acha que o novo texto mantém o mesmo fôlego?

Acho que sim. Hoje em dia as novelas precisam de mais personagens, você sabe. E eu gostei muito dos personagens que foram acrescentados - os filhos gêmeos do Jacques Leclair, por exemplo. A Jaqueline, papel da Claudia Raia, é incrível.

 

E quando começou a gravar, agora, qual foi o sentimento?

Tenho algumas saudades... Imagina, eu fui a Wal e, agora, vou ser a mãe do Luti. Quando cheguei ao set, já fui logo perguntando "quem é a Wal aqui?". Eu e a Juliana Paiva ficamos no maior ti-ti-ti. Tenho uma memória mais ou menos ruim, que faz uma seleção muito doida. Então agora, quando pego o texto da novela para estudar, às vezes vou inconscientemente nas cenas da Wal, acredita? Por um momento, volto aos meus 19 anos.

 

Você ficou três anos sem fazer novela, a última foi Eterna Magia. Essa ausência da TV tem a ver com alguma frustração com relação ao desempenho dela em audiência?

Não fiquei com esse sentimento, não, sinceramente. Gostei muito de ter feito a novela, com aquele elenco feminino maravilhoso, falando sobre o universo feminino. Na época, eu estava fazendo aulas de piano e gostei muito quando me chamaram para viver uma pianista. Para mim, o que ficou foi um sentimento bom.

Tudo o que sabemos sobre:
TVMalu MaderentrevistaTi-Ti-Ti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.