Água na Boca rejeita audiência fácil

Band promete não apelar a violência ou sexo na novela que estréia amanhã

Thaís Pinheiro, O Estado de S.Paulo

10 de maio de 2008 | 22h55

Temperada com pouca pimenta e muito açúcar, a nova novela da Band, Água na Boca, de Marcos Lazarini, promete trazer o clássico Romeu e Julieta nos moldes contemporâneos, sem apelar para nudez e tiros para segurar o público. Dessa vez, a rivalidade fica entre os Cassoulet, família de ascendência francesa dona do sofisticado restaurante Bistro Paris, e os Bellini, italianíssima família que comanda a "bagunça" da Pizzaria Mamma Mia.     Veja também:Final de novela da Band terá pole dance Com gasto previsto de R$ 25 milhões, Água na Boca deixa a baixaria de lado e apela também à visão. "A imagem aqui é muito importante, ela transpira, seduz e tem aroma", delicia-se Lazarini.O par romântico tem rostos pouco conhecidos. Rosanne Mulholland, que atuou em Sete Pecados - como irmã da protagonista Beatriz - e no cinema, em Falsa Loura, será Danielle Cassoulet. Caetano O?Maihlan, o mocinho Luca Bellini, já teve passagens pela Globo e vem do mesmo grupo de teatro que Thiago Mendonça, o Bernardinho de Duas Caras.A aposta na dupla é grande. "Esse casal é mais do que um presente", conta Del Rangel, diretor-geral da produção, que garante não ter sido difícil reunir o cast. "Isso demonstra que nosso trabalho é muito bem aceito, temos gente com muita história e também novos talentos."

Tudo o que sabemos sobre:
AGUA NA BOCABANDTV & LAZER

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.