Agostinho e suas 500 camisas

Figurinista revela o segredo das peças extravagantes de Pedro Cardoso

Estadão

10 Setembro 2007 | 17h08

São sete anos no ar, mais de 300 episódios exibidos e só duas, duas camisas repetidas. Quem ostenta a marca é Agostinho, personagem de Pedro Cardoso em A Grande Família. Além da conversa fiada e da predisposição em enrolar os outros, Agostinho chama atenção pelo seu gosto, digamos assim, nada convencional. São camisas de listras, de bolas, de flores, de animais, sempre acompanhadas por "discretas" calças de estampas diferentes das camisas, é claro. Nada em Agostinho é combinado, nunca.A inspiração para tanta criatividade vem de camisas que o figurino da Globo compra em brechós, originais dos anos 70. "Ele tem quase 500 camisas, e quase nunca as repete. Talvez duas vezes apenas em 7 anos de programa", conta o figurinista da Grande Família, Cao Albuquerque. "Compramos em brechós como Panteras e Desculpe Eu Sou Chique, no Rio, e Mancebo Rico e Minha Vó Tinha, em São Paulo", continua. "Os tecidos compramos na Nuance e no Saara no Rio e na 25 de Março, em SP."Com tantas opções, há as preferidas da turma do figurino. "Uma camisa branca com margaridas pretas, comprada, e uma xadrez de preto-e-branco feita na Globo", aponta o figurinista. "Já o Pedro (Cardoso) diz gostar de todas".FashionO público também gosta. Pelo menos é isso o que indica a Central de Atendimento ao Telespectador da Globo (CAT), que recebe vários chamados pedindo informações sobre os figurinos do genro mais mala da TV."O mais interessante é que o figurino agrada a todos. Um vendedor do subúrbio, de 60 anos, machista, que te atende na loja, diz que a roupa do Agostinho é muito boa. Em Ipanema, um gay muito antenado, de uma loja chiquererézima, adora o figurino", diz Cao. "Sucesso mesmo é tocar na FM e na AM. Só vira sucesso se está no camelô.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.