Agora, sem jaleco

Adam Arkin fala sobre Life e seus trabalhos em Chicago Hope, Boston Legal e 8 Simple Rules

O Estado de S.Paulo

18 de abril de 2009 | 20h41

Adam Arkin ficou conhecido por aqui quando protagonizou a série hospitalar Chicago Hope. Agora, o ator pode ser visto na série policial Life, em cartaz no AXN, às quartas, às 20 horas. O Estado conversou com o ator por telefone e ele, simpático, disse que sonha vir ao Brasil. "Sinto conexão com o seu país, por causa da música", disse Arkin. "Adoro música brasileira e cantores como Caetano Veloso e Ivan Lins, além dos mais antigos."

O ator não quis adiantar muitos acontecimentos desta 2ª temporada de Life, mas avisa que haverá ainda mais informações a respeito do passado de Charlie Crews (Damian Lewis) e da emboscada que o deixou por 12 anos na prisão. Aliás, para o ator, o personagem Charlie é o elemento que faz Life ser diferente de qualquer outra série policial. "Não é apenas uma série de investigação, além disso, o roteiro relaciona bem os personagens."

Arkin conta que seu trabalho com Lewis é muito leve. "Tive uma conexão muito fácil com Damian desde o começo da série e trabalhamos muito bem juntos. Não precisamos discutir muito as cenas e nos divertimos bastante."

Para ele, as séries hospitalares e policiais fazem sucesso porque possibilitam arcos dramáticos interessantes. "Séries de hospitais atraem o público por lidar com vida e morte. Há uma curiosidade em relação ao que uma pessoa passa quando está em um hospital", fala. "As séries criminais também têm apelo dramático na causa e na consequência: a perda da vida e depois, da liberdade."

Entre Chicago Hope e Life, o ator fez trabalhos diversos, como na sitcom 8 Simple Rules for Dating My Teenager Daughter. "Sitcom é diferente pois você atua do início ao fim em frente a uma plateia", fala. "É como estrear toda semana no teatro por causa da energia. Já no drama, você filma, filma e filma."

Outro trabalho de destaque foi em Boston Legal como ator e diretor de episódios. "Foi incrível. Tenho muito respeito por aquele elenco, pois eles (atores) são maravilhosamente talentosos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.