‘Agora, quero deixar saudade’

Certa de que arrasou, a Juliana Paes se despede de Maya com um misto de alegria e tristeza

Patrícia Villalba, O Estado de S. Paulo

05 de setembro de 2009 | 16h00

.

Ninguém pediu, mas Juliana Paes promete: quando Caminho das Índias terminar, na sexta-feira, vai dar ao público um descanso da sua imagem, que esteve estampada por todos os cantos nos oito meses que durou a novela. "Tenho medo de as pessoas enjoarem de mim", confessa a atriz, toda contente por causa do sucesso de Maya.

 

Pouco antes de começar a gravar as cenas finais da novela, Juliana atendeu a um telefonema do Estado para falar de suas impressões finais sobre a mocinha sofredora que, defendida por ela com simpatia, disciplina e talento, conquistou a audiência.

 

O que você está sentindo nestes últimos dias como Maya que, me parece, foi o seu melhor papel?

Tem razão, a Maya foi a grande chance que tive. Agora, na reta final, estou com uma sensação de angústia, de tristeza, porque a novela vai acabar, mas também uma sensação de dever cumprido. Sabe quando você faz uma matéria bacana e é reconhecida? Estou me sentindo assim também.

 

No começo, você ficou com medo de ser protagonista das 8?

Olha, não se trata de medo, mas do peso da responsabilidade. A novela das 8 é a moeda de ouro da casa, você fica muito exposta. Mas a minha experiência foi muito positiva, a casa está feliz comigo, tenho recebido esse retorno. Estou nas nuvens!

 

É impressionante, porque seu rosto está em todos os lugares. Como tem lidado com isso?

Nem me fale... Um dia desses, estava brincando: "Gente, preciso dar uma sumida, senão as pessoas vão enjoar de mim!" (risos) Tenho medo de as pessoas enjoarem, acho que o artista precisa deixar um pouco de saudade. Então, agora, vou dar um tempo.

 

A Maya de hoje mudou muito, comparada à Maya que lhe foi apresentada na sinopse?

Sempre soube que ela ia passar por modificações, que ia começar como uma jovem romântica e passar maus bocados. Isso supõe uma passagem de tempo, e eu fui medindo isso o tempo todo, através do gestual dela, de como ela olha, se mexe e tal – quis marcar bem as mudanças. Nossa, eu trabalhei muito... Fiquei muitas noites debruçada nos textos, pensando como mostrar o amadurecimento dela.

 

Maya mentiu para Raj, mas o público torce por ela. Por quê?

Isso não é mérito meu. A Glória fez o público entender que Maya precisava se salvar, e que ela não mentiu porque é covarde. Maya sabe que errou, mas não sabe como se redimir. E ela realmente ama aquele homem.

 

Com quem a Maya deve ficar, Raj ou Bahuan?

Para mim, como atriz e parte de um projeto, me importa mais o sucesso da novela, porque é o que fica. Acho que amanhã, as pessoas vão dizer "poxa, como foi legal, como a Maya fez bem para a sua carreira" e não "ah, que pena, terminou com fulano". Mas a minha observação sobre isso é que cada vez mais o público dita o que vai acontecer nas novelas. E a Glória gosta de ouvir todo mundo – o jornaleiro, o porteiro, as meninas do salão. Ela não vai decepcionar ninguém.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.